Vitória nos EUA: TikTok firma parceria com Oracle e Walmart

Vitória nos EUA: TikTok firma parceria com Oracle e Walmart

A ByteDance, empresa dona do aplicativo TikTok, conseguiu duas importantes vitórias. A primeira foi o aval da Casa Branca dos Estados Unidos sobre a compra do aplicativo pela Walmart e a Oracle.

No sábado (19), o presidente Donald Trump deu carta-branca para a aquisição. Entretanto, a ByteDance não se mostrou satisfeita.

Segundo matéria da Bloomberg, a empresa divulgou um comunicado na segunda-feira (21) questionando algumas afirmações feitas pelo presidente norte-americano.

Afirmações questionadas

A primeira afirmação é de que o negócio criaria uma nova empresa sem qualquer relação com a China ou o governo chinês.

“Será uma empresa totalmente nova. Não terá nada a ver com nenhuma terra externa, nenhum país externo, não terá nada a ver com a China”, disse Trump.

No entanto, a ByteDance corrigiu essa explicação. De fato, a aquisição do TikTok criará uma nova empresa, a TikTok Global – com sede nos EUA.

Porém, a ByteDance ainda manterá uma participação de 80% na nova empresa. Os 20% restantes serão divididos entre a Oracle e a Walmart.

A Oracle será a “provedora de tecnologia”, enquanto o Walmart será um “parceiro comercial”.

A segunda afirmação de Trump diz respeito a uma taxa de US$ 5 bilhões (R$ 25 bilhões). Essa taxa seria paga pela ByteDance ao Tesouro dos EUA e seria usada para criar um fundo de educação.

“Façam-me um favor, vocês poderiam colocar US $ 5 bilhões em um fundo para educação, para que possamos educar as pessoas sobre a história real de nosso país – a história real, não a história falsa”, disse Trump em um discurso.

A ByteDance afirmou que o dinheiro não será uma taxa paga aos EUA, mas sim uma estimativa de quanto será pago pela empresa em impostos nos próximos anos.

“A TikTok está confiante em seu futuro, mas o valor real do imposto terá que ser determinado de acordo com o estado real dos negócios e as estruturas tributárias americanas”, disse a ByteDance.

Decisão da justiça pode favorecer TikTok

A segunda vitória do TikTok nos EUA foi a respeito de sua proibição, ainda que indiretamente.

Uma juíza da Califórnia suspendeu a proibição prevista pelo Departamento de Comércio, em nome da segurança nacional, de se baixar o aplicativo chinês WeChat nos EUA.

A medida foi obtida por um grupo de usuários que havia questionado a proibição na Justiça. A Tencent, empresa dona do WeChat, também questionou a proibição.

Segundo a juíza, a proibição poderia violar a Constituição dos EUA. A atenção especial era com a Primeira Emenda da Constituição, que garante a liberdade de associação e expressão no país.

A ByteDance havia entrado com uma medida similar contra a proibição do TikTok. No entanto, o aval de Trump para a compra do aplicativo fez o Departamento de Comércio adiar as restrições por uma semana.

Leia também: Forbes: Bitcoin pode sofrer grande queda até sexta-feira

Leia também: Uniswap deu mais de R$ 1 bilhão para 140 mil endereços

Leia também: Ethereum dá lucro recorde para mineradores com boom de DeFi

Forex Crypto News: Cripto Facil