Tether emite R$ 1 bilhão em USDT; alta do Bitcoin vem aí?

Tether emite R$ 1 bilhão em USDT; alta do Bitcoin vem aí?

Uma das mais antigas teorias da esfera das criptomoedas envolve Bitcoin (BTC), Tether e a stablecoin USDT.

Repetidas análises apontam que o preço do BTC é manipulado pela stablecoin emitida pela Tether.

Conforme alertado pelo perfil Whale Alert, mais de R$ 1 bilhão em USDT foram emitidos nesta terça-feira (15). Caso a teoria de manipulação esteja correta, vem pump do BTC por aí?

Tether vai manipular o Bitcoin?

A impressão ocorreu na tarde desta terça-feira, conforme exibe a publicação abaixo:

“US$ 200 milhões emitidos pela Tesouraria da Tether.”

Os boatos de manipulação se formam pois, segundo estimativas, boa parte dos investidores usa USDT para comprar Bitcoin.

Desta forma, uma emissão massiva da stablecoin serve para atender a uma grande demanda de compra. A pressão de compra, por sua vez, impulsiona o preço do BTC.

Ademais, conforme noticiado pelo CriptoFácil em setembro deste ano, um investidor apontou uma possível correlação entre a emissão de USDT e uma disparada no preço do Bitcoin.

No gráfico abaixo, a linha verde representa a emissão de USDT, enquanto os candles brancos mostram a variação de preço do BTC:

Possível correlação entre BTC e USDT
Possível correlação entre BTC e USDT. Fonte: Cole Garner/Twitter

Uma massiva emissão superior a R$ 3 bilhões também foi realizada em outubro deste ano.

Na ocasião, entusiastas das criptomoedas foram ao Twitter debochar do fato, afirmando que uma alta no Bitcoin ocorreria.

Contudo, as acusações foram além de especulações. As empresas relacionadas ao USDT, Bitfinex e Tether, respondem a um processo por suposta manipulação de mercado.

Tendo em vista o massivo montante emitido pela Tether, é talvez prudente observar as próximas movimentações do BTC com atenção.

Trader fala sobre emissão de USDT

Felipe Escudero é trader e anfitrião do canal BitNada, do YouTube.

Em conversa com o CriptoFácil, Escudero falou sobre a recente injeção de USDT no mercado traçando um paralelo com a alta de 2017:

“Em 2017, nós vimos uma ação forte do investidor de varejo comprando Bitcoin. Muita gente acredita que a grande alta de 2017 foi feita através da impressão de USDT e compra de Bitcoins através dessa impressão supostamente sem lastro.”

Entretanto, o trader ressalta que a atual alta é diferente:

“Em 2020, o movimento é diferente: o investidor de varejo não exerce tanta pressão de compra ou venda no preço do Bitcoin, e toda essa alta veio através do investimento institucional que entrou no ‘pós-crise’, comprando muito Bitcoin.

Sobre essa recente impressão de 200 milhões de novos USDT, eu gostaria de acessar algum portal de transparência onde pudéssemos auditar o lastro desse dinheiro.”

Assim, é possível que a emissão de USDT não tenha o mesmo impacto visto anteriormente na história do BTC, haja vista a forma demanda institucional.

Leia também: ETH vai superar BTC em 2021, diz trader que fez R$ 500 mil em Bitcoin

Leia também: 4 criptomoedas bombam após listagem na Binance e Coinbase

Leia também: Evitem empréstimos para comprar criptomoedas, diz criador do Ethereum

Forex Crypto News: Cripto Facil