Rockfellers no Bitcoin? BlackRock mira contratos futuros de BTC

Rockfellers no Bitcoin? BlackRock mira contratos futuros de BTC

A gestora estadunidense BlackRock manifestou interesse de realizar investimentos em Bitcoin. E ela já enviou a documentação necessária para obter autorização.

Os documentos foram protocolados na Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês). O envio ocorreu na quarta-feira (20).

BlackRock mira futuros de Bitcoin

Segundo os documentos, a BlackRock mira investimentos em Bitcoin para dois de seus fundos. O BlackRock Global Allocation Fund Inc. e BlackRock Funds V estão, pelo menos, de olho na criptomoeda.

A forma de investimento seria através de derivativos, como contratos futuros. Com isso, os fundos buscariam adquirir contratos de Bitcoin negociados na Chicago Mercantile Exchange (CME).

Apesar da citação à CME, a BlackRock não especificou onde poderia negociar os futuros. No entanto, a CME é a única bolsa regulamentada nos Estados Unidos que oferece futuros de Bitcoin.

Em relação aos futuros, a CME também é uma das bolsas com maior volume. Os futuros de Bitcoin registraram volume de US$ 2,4 bilhões na quarta-feira (20). Isso equivale a cerca de R$ 12 bilhões.

Volume diário de futuros de Bitcoin negociados na CME
Volume diário de futuros de Bitcoin negociados na CME. Fonte: Skew

Junto com a carta de intenção, a BlackRock destaca a alta volatilidade do Bitcoin. A gestora afirma que o risco e a volatilidade podem trazer riscos também para os fundos.

“Os investimentos nesses futuros podem acarretar riscos de iliquidez devido ao mercado “relativamente novo”.

Mudanças regulatórias, volatilidade e riscos de avaliação podem pesar de forma semelhante no preço e, portanto, “impactar negativamente um Fundo”, disse a gestora.

Agora, a BlackRock deve aguardar autorização da SEC para iniciar as negociações.

BlackRock faz primeira menção ao Bitcoin

O fato da BlackRock ter mencionado o Bitcoin como possibilidade de investimento é inédito. Antes dos arquivos enviados à SEC, a gestora jamais havia mencionado a criptomoeda.

Além disso, a BlackRock é nada menos que a maior gestora de ativos do mundo. Ela possui nada menos que US$ 7.81 trilhões em ativos sob gestão – cerca de R$ 41 trilhões na cotação atual.

Embora não tenha havido menção anterior ao Bitcoin por parte da gestora, alguns de seus membros falaram sobre a criptomoeda. Um deles foi o CIO da empresa para renda fixa, Rick Rieder.

Em novembro, Rieder deu uma entrevista à CNBC. Ele disse que as criptomoeda “vieram para ficar” e poderiam até substituir o ouro “em grande medida”.

Leia também: Stellar dá criptomoedas de graça para quem tem XLM na carteira

Leia também: Gasto duplo no Bitcoin? BitMEX identifica transação suspeita

Leia também: Temporada das altcoins? Trader indica criptomoedas que podem render

Forex Crypto News: Cripto Facil