Risco e volatilidade do Bitcoin estão diminuindo, aponta especialista

Risco e volatilidade do Bitcoin estão diminuindo, aponta especialista

O Bitcoin ganhou notoriedade significativa desde seu lançamento em 2009. Para Mike Novogratz, CEO da Galaxy Digital, o Bitcoin agora é “um jogo financeiro óbvio”.

Novogratz publicou sua visão em uma publicação feita no Twitter na terça-feira (27). Segundo ele, o risco de investir em BTC é cada vez menor nos últimos 10 anos.

“Em uma base ajustada ao risco, o BTC é uma aposta mais fácil hoje do que nunca. O risco está sendo eliminado diariamente”, disse Novogratz.

Analistas falam sobre potencial do Bitcoin

Essa foi a segunda vez em uma semana que Novogratz destacou o Bitcoin como investimento. Em entrevista na sexta-feira (23), ele disse que o BTC está sendo usado como reserva de valor:

“Não acho que o Bitcoin será usado como moeda de transação nos próximos cinco anos. O Bitcoin está sendo usado como reserva de valor. As pessoas estão preocupadas com o fato de os bancos centrais de todo o mundo estarem destruindo as moedas fiduciárias.”

Quando analisado como investimento, o Bitcoin teve excelentes retornos. É o que afirmou o analista Marcel Pechman sobre a mensagem de Novogratz:

“Ajustado por sua volatilidade, o Bitcoin apresentou o melhor retorno em um ou dois anos contra todas as outras classes de ativos. Poucos investidores esperam que o ouro suba 60%, mas ele nunca caiu abaixo de -8%. Então, o índice Sharpe ajusta os retornos com base na volatilidade”, disse.

Empresas fazem investimentos “conservadores” no Bitcoin

Com a diminuição do risco, grandes empresas tradicionais começam a buscar o Bitcoin. Assim, começam estratégias antes impensáveis de serem feitas com um ativo de alto risco.

Por exemplo, a MicroStrategy investiu grandes somas do seu caixa no Bitcoin. Isso normalizou sua viabilidade como investimento para muitas pessoas.

A empresa não foi a única gigante tradicional a se juntar à festa. A Square, chefiada pelo CEO do Twitter Jack Dorsey, comprou US$ 50 milhões (R$ 285 milhões) em Bitcoin recentemente.

Depois de divulgar suas participações no BTC em maio de 2020, o bilionário Paul Tudor Jones comparou o ativo a um investimento na Apple antes de seu “boom”.

Por fim, a Grayscale viu seus fundos de Bitcoin baterem recordes de captação. Os instrumentos são voltados exclusivamente para investidores institucionais.

Isso mostra duas coisas. A primeira é que obter exposição financeira ao Bitcoin nunca foi tão fácil como agora, especialmente para grandes investidores.

A segunda é que o Bitcoin ganhou prevalência mais como reserva de valor e investimento nos últimos anos. Isso difere de seu papel original como uma forma alternativa de moeda e sistema de pagamentos.

O governo dos EUA, por exemplo, imprimiu cerca de US$ 3 trilhões (R$ 17 trilhões) apenas em 2020. Isso pode, em última instância, diminuir o valor do dólar como um todo – e impulsionar ainda mais o Bitcoin.

Leia também: Criptomoedas superam ações em mercado temendo a Covid-19

Leia também: Veja 5 indicadores do mercado de criptomoedas que merecem atenção

Leia também: Baleias controlam quase 50% dos Bitcoins disponíveis

Forex Crypto News: Cripto Facil