Preço do Bitcoin pode subir com mineração no espaço

Preço do Bitcoin pode subir com mineração no espaço

Um asteroide gigante descoberto em 1852 voltou a chamar a atenção da comunidade global.

Isso ocorre porque a sua superfície contém vários metais. Os minérios são tão abundantes que valem mais do que a economia global.

Dessa maneira, é possível que, num futuro próximo, empresas como a Tesla consigam minerar estes corpos espaciais e derrubar o preço dos metais na Terra.

Asteroide vale mais que economia global

O asteroide “16 Psyche” possui vários metais em sua composição, incluindo ferro, níquel, platina e ouro.

Por esse motivo, é estimado que o valor do corpo celeste corresponda a US$ 10 quintilhões (R$ 57,5 quintilhões).

O valor equivale a milhares de vezes o PIB global, que foi de US$ 87 trilhões (US$ 500 trilhões) em 2019.

No entanto, essa fortuna pode estar com os dias contados. De acordo com Tracy Becker, cientista do Instituto de Pesquisa Southwest, os metais estão oxidando:

“Fomos capazes de identificar pela primeira vez em qualquer asteroide o que pensamos serem bandas de absorção ultravioleta de óxido de ferro. Esta é uma indicação de que está acontecendo um processo de oxidação no asteroide, o que pode ser resultado dos ventos solares atingindo a sua superfície.”

Tesla planeja enviar uma sonda ao asteroide

Recentemente, a Tesla – empresa do bilionário Elon Musk – ganhou uma licitação da Nasa.

Assim, a empresa poderá enviar uma sonda ao astro para estudar a sua composição.

Musk já demonstrou interesse em minerar os metais necessários para a construção dos carros da Tesla no passado:

“A Tesla pode entrar no setor de mineração de minérios utilizados na indústria das baterias de veículos elétricos.”

Entretanto, para algumas pessoas, o plano de Musk é mais ambicioso: talvez, o empresário esteja mirando na mineração espacial.

Mineração espacial pode influenciar o Bitcoin

A mineração no espaço possui ligação direta com o preço do ouro.

Desse modo, caso a Tesla ou alguma outra empresa consiga minerar o metal no espaço, é provável que o preço do ouro desabe, devido ao aumento inesperado da demanda.

Essa possibilidade foi ventilada recentemente pelos gêmeos Winklevoss, que são os donos da exchange Gemini:

“É verdade. Elon Musk pode alterar a oferta de ouro, mas não pode alterar a oferta de Bitcoin.”

Caso isso aconteça, é possível que o Bitcoin seja beneficiado, já que o ouro vai perder parte da sua atração como ativo de proteção.

Leia também: Traders apostam no Bitcoin a R$ 230 mil em 2021

Leia também: Problema da alta: taxas do Bitcoin atingem pico histórico

Leia também: Bitcoin começou a se desvincular do mercado de ações, afirma analista

Forex Crypto News: Cripto Facil