Portugal registra aumento de 60% nas negociação de criptomoedas durante a pandemia

Portugal registra aumento de 60% nas negociação de criptomoedas durante a pandemia

As negociações de criptomoedas dispararam 60% durante a pandemia do novo coronavírus em Portugal. 

De acordo com dados da fintech britânica Revolut, o salto foi registrado entre março e maio deste ano quando comparado ao mesmo período do ano passado. Assim, os meses analisados correspondem justamente ao período de pandemia global da Covid-19.

Segundo o portal de notícias português Expresso, as informações levantadas pela Revolut foram divulgadas nesta quarta-feira, dia 17 de junho. Além disso, o valor mencionado refere-se apenas às compras e vendas de criptomoedas feitas por meio da plataforma financeira que oferece serviço de negociação de criptomoedas. 

Número de usuários e volume negociado também crescem

Outro número que disparou foi o de usuários da plataforma Revolut em Portugal. Segundo a fintech britânica, o número de investidores a realizar negociações com os criptoativos na plataforma triplicou em 2020.

Por outro lado, o montante negociado superou os 8,7 milhões de euros (mais de R$ 51 milhões) nos últimos meses. Sendo assim, registrando um aumento de cinco vezes em relação ao mesmo período de 2019.

Bitcoin lidera

Como era de se esperar, a criptomoedas mais forte do mercado é também a mais popular na plataforma. Conforme mostram os dados da Revolut, a maioria dos portugueses preferem negociar BTC a qualquer outra moedas. Já que 51,2% dos usuários da plataforma compram uma média de 760 euros (quase R$ 4,5 mil) em BTC e lucram 930 euros (quase R$ 5,5 mil) com a venda dos ativos.

Apenas no que diz respeito ao montante de Bitcoin negociado, houve um aumento de 80% em relação ao mesmo período de 2019.

O Ethereum aparece em segundo lugar na preferência dos investidores. Assim, 15,3% deles preferem negociar ETH. A terceira criptomoeda mais negociada é o XRP da Ripple, com 15,2%.

A fintech fundada por Nik Storonsky e Vlad Yatsenko, ainda observou que a faixa etária dos principais investidores portugueses na plataforma de criptomoedas é de 25 a 34 anos.

Leia também: Banco Central oficializa sistema de pagamentos instantâneos e marca o fim de TED e DOC

Leia também: Líbano e Iraque: quando destruir bancos centrais fortalece a moeda

Leia também: Número de pessoas que acreditam mais em Bitcoin do que em bancos cresce em 29%

Forex Crypto News: Cripto Facil