Mineração de Ethereum rende R$ 1,2 bilhão em outubro

Mineração de Ethereum rende R$ 1,2 bilhão em outubro

Os mineradores de Ethereum tiveram uma receita de US$ 214 milhões (R$ 1,2 bilhão) com mineração em outubro. O valor representa uma queda ante os US$ 321 milhões (R$ 1,8 bilhão) registrados em setembro.

Parte dessa queda foi por causa das taxas de transação. Os usuários do Ethereum pagaram US$ 57,49 milhões (R$ 327 milhões) em taxas no mês de outubro.

Segundo a Glassnode, houve uma queda de 65% em relação ao mês de setembro, que registrou um recorde de US$ 166,39 milhões (R$ 946 milhões).

Ethereum
Ethereum

Queda em DeFi reduziu receita

Uma das explicações para a queda foi o arrefecimento nas finanças descentralizadas (DeFi).

O volume de negócios em exchanges descentralizadas caiu quase 25%, atingindo US$ 19,4 bilhões (R$ 110 bilhões) em outubro. Esta foi a primeira queda mensal desde abril.

A maioria das exchanges descentralizadas (DEXs) são baseadas no Ethereum. Por isso, uma queda em seu movimento afeta a blockchain como um todo.

“Os custos de transação caíram conforme os volumes em exchanges descentralizadas caíram, reduzindo a demanda por largura de banda da rede”, disse Alex Mashinsky, CEO e fundador da criptomoeda Celsius.

Além disso, o preço máximo do “gas” — taxa paga para fazer transações no Ethereum — caiu de 5,18 milhões de Gwei para 0,6 milhões de Gwei em outubro.

A queda acentuada indica que houve movimentações menos agressivas para realizar transações na rede, explica Denis Vinokourov, chefe de pesquisa da corretora Bequant.

Taxas seguem em alta no trimestre

Se as taxas tiveram forte queda mensal, por outro lado, o trimestre continua positivo para os mineradores. Neste período, as taxas totais pagas tiveram um forte aumento.

No terceiro trimestre, as taxas atingiram uma receita de US$ 166 milhões (R$ 946 milhões). A título de comparação, no segundo semestre, a receita foi de apenas US$ 22 milhões (R$ 125 milhões).

Durante esse tempo, o espaço DeFi testemunhou um crescimento explosivo. Um dos responsáveis foi o lançamento do token COMP pelo protocolo de empréstimo Compound, em junho.

Em setembro, a atividade atingiu um pico extraordinário. Com isso, os mineradores de ETH já ganharam seis vezes mais em taxas do que os de Bitcoin em 2020.

Leia também: Binance oferece rendimentos de até 10% em BNB

Leia também: Brasileiros enfrentam dificuldades para investir, revela pesquisa

Leia também: Bitcoin busca os US$ 3 milhões até 2023, defende investidor

Forex Crypto News: Cripto Facil