Mercado Bitcoin lança curso online sobre ativos alternativos

Mercado Bitcoin lança curso online sobre ativos alternativos

A exchange brasileira Mercado Bitcoin tem explorado o mundo de ativos alternativos, utilizando a tokenização como ferramenta.

Dentre as áreas de tokenização exploradas estão cotas de consórcio, direitos creditórios e diversas outras, com previsão para lançamento de 50 tokens diferentes em 2020.

Agora, o Mercado Bitcoin quer explicar às pessoas sobre estes ativos alternativos por meio de um curso, focado em ressaltar a importância deles em um portfólio – na teoria e na prática.

Iniciativa inédita

O projeto tem mais de quatro horas de conteúdo, segundo informado pelo Mercado Bitcoin ao CriptoFácil, e foi produzido pelos especialistas Lucas Pinsdorf e Marco Antongiovanni, responsáveis pela área de Novos Negócios da empresa.

A ideia é espalhar o conhecimento para que o público faça uso da democratização de ativos alternativos de alto retorno, atingida por meio da tokenização. Em uma apresentação online na qual esteve presente o CriptoFácil, Antongiovanni e Pinsdorf ressaltam que os ativos alternativos historicamente estiveram disponíveis apenas para instituições.

O motivo é que tais ativos são custos, razão pela qual somente fundos ou grandes instituições conseguem adquiri-los. Porém, ao dividir tais títulos em frações menores por meio da tokenização, mais pessoas conseguem acesso a eles.

Antongiovanni ressalta que o curso não ficará apenas em números:

“Nossa ideia é oferecer não apenas o estudo teórico, mas também mostrar o passo a passo de como montar na prática uma carteira com esse tipo de investimento.”

Do básico ao avançado

O curso online é dividido em módulos que vão desde o básico até questões mais avançadas, abordando conceitos como “risco e retorno”, “diversificação”, até questões mais aprofundadas como as características de ativos alternativos.

Pinsdorf fala sobre o foco de abordagem do curso:

“Neste primeiro momento, vamos nos aprofundar mais no conteúdo sobre precatórios e consórcios, ativos que já operamos, além de recebíveis e ativos imobiliários, que pretendemos incluir em breve no nosso portfólio.”

Conforme também presente no comunicado compartilhado com o CriptoFácil, questões como investimentos em criptomoedas, em startups e Peer to Peer Lending (P2P) também serão abordadas.

Serão expostos ainda os diferentes perfis de investidores e os impactos de agregar ativos alternativos nas carteiras, além da possibilidade de agendamento de mentorias por meio do WhatsApp.

Pinsdorf cita estatísticas internacionais que motivaram o lançamento do curso:

“As principais plataformas de cursos online revelaram que o aumento na quantidade de matrículas, em março, foi surpreendente. A norte-americana Coursera, por exemplo, divulgou que houve aumento de 293% no número total de matrículas e de 200% nos cursos blockchain, criptomoedas e Bitcoin especificamente. Estamos confiantes de que o curso inédito que estamos lançando vai contribuir para atender esta demanda e capacitar o brasileiro para um futuro em que ativos alternativos inseridos dentro de carteiras tradicionais será a nova regra.”

O curso já está disponível, com o valor inicial de R$ 350,00. Uma promoção de lançamento foi criada, gerando um desconto acima de 50% no valor inicial – sendo possível adquirir o curso por R$ 169,00.

Para aqueles que forem clientes do Mercado Bitcoin, um desconto de 70% sobre o valor será disponibilizado, reduzindo o valor de investimento para R$ 98,00 – parcelável em até 10 vezes.

Na prática

Na apresentação da qual o CriptoFácil participou, Pinsdorf e Antongiovanni exibem um exemplo de impacto que a diversificação de ativos causa em um portfólio moderado.

O retorno sem ativos alternativos, ao fim do ano, foi de 10,7%. Com ativos alternativos, houve um aumento de 3,3%, chegando a 14% de retorno anual no portfólio. Pode parecer um pequeno aumento, porém, os idealizadores do curso exibiram um gráfico de como essa diferença se acentua com o passar do tempo:

O retorno sem ativos alternativos, ao fim do ano, foi de 10,7%. Com ativos alternativos, houve um aumento de 3,3%, chegando a 14% de retorno anual no portfólio

Desta forma, ativos alternativos é um assunto que vale a pena ao menos ser explorado em termos de aprendizado, tendo em vista seu potencial de grandes retornos a longo prazo.

Leia também: Exchange brasileira dá dicas para evitar golpes de criptomoedas durante o coronavírus

Leia também: Exchanges brasileiras ganham CNAE próprio; Entenda o que muda

Leia também: Cuba ganha sua primeira exchange descentralizada de Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil