Indicadores apontam: é hora de comprar Bitcoin

Indicadores apontam: é hora de comprar Bitcoin

Os chamados indicadores on-chain do Bitcoin, que provêm de estatísticas e parâmetros que refletem a sua atividade na blockchain, fornecem, atualmente, sinais favoráveis ​​a uma evolução do preço do BTC.

Nesse sentido, a empresa de análise de dados de blockchain Bitcoin CryptoQuant postou uma lista de 10 indicadores acompanhada por uma recomendação de compra ou venda.

Nessa lista, consta apenas um indicador que possui uma avaliação neutra. Já os outros nove incluem as recomendações de “Compra” ou “Compra forte”. Ou seja: é hora de comprar Bitcoin.

BTC
BTC

Desta lista da Bitcoin CryptoQuant, quatro indicadores merecem destaque. São eles: índice de posição de mineradores, múltiplo Puell, hash ribbons e Reserva BTC nas exchanges.

Índice de posição de mineradores (MPI): -0,86

O cálculo deste índice consiste em levantar o valor em USD de todos os fluxos de saída de BTC dos pools de mineração. Em seguida, o montante é dividido pela média móvel de 365 dias dos fluxos de saída de BTC desses pools.

Um valor maior que dois sugere que os mineradores estão vendendo o BTC extraído. Por outro lado, um valor negativo mostra que estão evitando a venda e favorecendo a acumulação.

Portanto, o valor resultante para este indicador (-0,86) implica que existe uma entrada líquida que favorece a acumulação. Logo, é um indicativo de compra.

O múltiplo Puell: 0,84

O Puell Multiple é o valor em USD do BTC emitido diariamente dividido pela média móvel de 365 dias do valor da emissão diária.

Este indicador, por sua vez, explora os ciclos de mercado do ponto de vista da renda dos mineradores. E o gráfico mostra períodos em que o valor dos Bitcoins emitidos diariamente é muito baixo

Nesse caso, o Puell Multiple é menor que um (0,84). Com isso, a curva vai para a caixa verde. Esse índice mostra que o investidor que compra BTC é favorecido, pois receberá retornos significativos se vender posteriormente.

Hash Ribbons: 125M

A teoria básica dos chamados Hash Ribbons é baseada no fato de que o mercado de Bitcoin tende a atingir um “vale” quando os mineradores são forçados a vender BTC para cobrir os custos de mineração.

Além disso, leva em conta quando um número significativo de pequenos mineradores abandona a mineração ou capitulam.

Isso ocorre quando há uma correção de preços intensa e a operação de mineração fica abaixo do ponto mais baixo de lucratividade.

Portanto, as chamadas Hash Ribbons em sua versão mais simples são duas curvas de médias móveis de 30 dias e 60 dias da taxa de hash do Bitcoin.

Quando a curva da média móvel de 30 dias cruza a de 60 dias e se move acima dela, indica que o processo de capitulação dos mineradores já está terminando.

Desta forma, comprar BTC nessas ocasiões pode levar a grandes retornos.

Assim, uma amplitude de 125M, que é considerada baixa, implica que as curvas estão próximas ao cruzamento, favorecendo a compra.

Reserva BTC nas exchanges: 2,38 milhões BTC

O CryptoQuant registra ainda as reservas de BTC diárias das exchanges. E isso tem variado, com um padrão decrescente, na faixa de 2,82 milhões de BTC a 2,38 milhões de BTC.

No momento, o CryptoQuant registra 2,38 milhões de BTC nas reservas de todas as exchanges. Trata-se, portanto, de uma mínima da curva, indicado uma possível alta.

Essas reservas atingiram o pico de 2,82 milhões de BTC em meados de março, quando ocorreu o crash do Bitcoin e das criptomoedas em conjunto com todos os mercados e índices de ações.

Ao atingir as reservas BTC de câmbio mínimas do último ano, este indicador também recomenda a compra.

Leia também: Fundo dos Rockefeller adquire R$ 60 milhões em Bitcoin

Leia também: Desde 2019, Bitcoin é o ativo com maior rendimento no Brasil

Leia também: Revolução em DeFi pode aumentar preço do Bitcoin, diz analista

Forex Crypto News: Cripto Facil