Hackers pedem R$ 40 milhões em Monero após invadir maior empresa de telecom da Argentina

Hackers pedem R$ 40 milhões em Monero após invadir maior empresa de telecom da Argentina

A maior empresa de telecomunicações da Argentina, a Telecom SA sofreu um ataque hacker na noite deste domingo, 19 de julho. Agora, os criminosos estão pedindo o resgate dos dados capturados na criptomoedas focada em privacidade Monero (XMR).

De acordo com um portal de notícias local, a empresa tem até às 23H59 desta terça-feira (21) para efetuar o pagamento. Os cibercriminosos estão pedindo US$ 7,5 milhões em Monero (109345,35 XMR), cerca de R$ 40 milhões.

Além disso, caso a Telecom SA não pague até o horário estipulado pelos criminosos, o valor irá dobrar. Ou seja, US$ 15 milhões (218.690 XMR), ou mais de R$ 80 milhões.

Na mensagem, os hackers pedem o resgate especificamente na criptomoeda de privacidade. Para “ajudar” a empresa com o pagamento, eles ainda deixaram uma mensagem indicando onde devem comprar Monero:

mensagem dos hackers para telecom sa

Ataque não afetou usuários e serviços

Segundo as informações do portal local, o ataque não teria afetado os usuários nem os serviços de internet e telefone fornecidos pela companhia.

Por outro lado, a empresa perdeu acesso aos arquivos Office365 e OneDrive. Já os sistemas internos afetados foram a VPN corporativa, Citrix, Siebel, Genesys, as máquinas virtuais de atendimento ao cliente e de campo e o PC dos usuários internos. 

Outro portal local confirmou que os funcionários já enfrentavam problemas para acessar a VPN e outros bancos de dados desde a última quarta-feira. A estimativa é que ao menos 18.000 computadores tenham sido afetados.

Telecom notificou funcionários sobre ciberataque

Em um comunicado interno, a Telecom SA informou seus funcionários sobre o ciberataque de “proporção global”. A empresa também afirmou estar procurando uma solução viável o mais rápido possível. 

Além disso, listou uma série de recomendações de boas práticas para os funcionários. A lista inclui: evitar usar os acessos à rede corporativa, não utilizar acessos de VPN, não abrir e-mails suspeitos, com anexos e de destinatários desconhecidos.

Também pediu que não executem arquivos desconhecidos e, caso o computador seja infectado, desligue-o.

comunicado telecom argentina

Leia também: “Hacker que invadiu o Twitter é muito idiota”, afirma pesquisador

Leia também: Golpistas associam Bitcoin e Carla Perez em falso esquema de investimento

Leia também: Clientes da Midas Trend se revoltam durante reunião e chamam Deivanir Santos de bandido

Forex Crypto News: Cripto Facil