Gestora Vítreo lança novo fundo e destaca evolução dos seus fundos de criptoativos

Gestora Vítreo lança novo fundo e destaca evolução dos seus fundos de criptoativos

A gestora digital Vitreo lançou um fundo inédito voltado para o investimento no mercado de criptoativos: o VTR QR Criptomoedas Cripto FIM IE.

De acordo com a gestora, o produto conta com cogestão da QR Capital, gestora brasileira especializada em criptomoedas, e têm como referência teórica o relatório Exponential Coins, da casa de análise Empiricus Research.

Disponibilizada em duas versões, que aplicam no fundo master, a carteira para investidores qualificados (Vitreo CriptoMoedas FICFIM) aplica 100% de seu capital em criptoativos. Por outro lado, a carteira para pequenos investidores (Vitreo CriptoMoedas Light FICFIM) coloca 20% no ativo e 80% em operações compromissadas, obedecendo a regra da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

De acordo com George Wachsmann, chefe de gestão e sócio da Vitreo, os fundos permitem a ampliação de acesso ao mercado de criptoativos para investidores brasileiros de todas as áreas.

“A entrada da Vitreo nesse segmento posiciona a gestora como uma casa que antecipa oportunidades e também facilita o acesso dos investidores a mercados até então pouco explorados no Brasil, mas que contam com grande potencial de crescimento. Os fundos simplificam a exposição às criptomoedas de uma forma segura e, ao mesmo tempo, com uma gestão profissional.”

Outro destaque, segundo Waschmann, é o acesso a um fundo que investe 100% de seu capital em criptoativos, algo raro no mercado brasileiro.

“Além disso, o Vitreo CriptoMoedas é o primeiro fundo no País que permite que o investidor qualificado tenha 100% de exposição a esses ativos, característica até então restrita ao investidor profissional”, comenta Wachsmann.

Fundos da Vítreo se destacam em abril

A Vítreo não apenas divulgou o lançamento de seus novos fundos, como também destacou os números positivos obtidos pelos mesmos durante o mês de abril.

O fundo Vítreo Cripto teve R$ 8.680.524,85 em aplicações no mês passado, contra R$ 5.463.961,08. Do mesmo modo, o número de cotistas também aumentou. Foram 486 novos cotistas em abril, contra 427 em março.

O mesmo aconteceu com o Vítreo Cripto Light, que captou R$ 2.691.150,91 em abril, contra R$ 1.871.165,17 captados em março. No entanto, o aumento no número de novos cotistas foi substancial: 534 em abril, quase o dobro do registrado em março (278).

Com capacidade inicial de R$ 100 milhões, o Vitreo CriptoMoedas para investidores qualificados tem aplicação mínima de R$ 5 mil A taxa de administração é de 1,5% ao ano, além da taxa de performance de 20% do que exceder o índice ICE US Treasury Short Bond Index TR (IDCOTS) + 2%, em reais, cobrada no fundo master.

No Vitreo CriptoMoedas Light (varejo) a aplicação mínima também é de R$ 5 mil e taxa de administração total de 0,35% ao ano, além da taxa de performance proporcional do fundo master.

Leia também: BitMEX e Bitfinex veem queda massiva em Bitcoins custodiados

Leia também: Criptomoedas não servem como garantia de pagamentos de dívidas, decide Justiça de São Paulo

Leia também: Negociação de opções de Bitcoin na CME cresce 1000% em maio

Forex Crypto News: Cripto Facil