Gestor critica Bitcoin e seu fundo tem pior desempenho de 2020

Gestor critica Bitcoin e seu fundo tem pior desempenho de 2020

Uma pesquisa da LUZ consultoria e soluções em investimentos apontou a lista dos melhores e piores fundos de 2020. Sem surpresa, todos perderam para a valorização do Bitcoin.

Segundo a pesquisa, a gestora Alaska Black lidera a lista de perdas no ano. São dois fundos Alaska Black FIC FI Ações BDR Nível I na lista.

Ambos acumulam quedas de 50,18% e de 49,93% entre 1º de janeiro e 30 de novembro.

Lista dos piores fundos de 2020
Lista dos piores fundos de 2020. Fonte: LUZ/Valor Investe.

A pesquisa da LUZ foi realizada até novembro, o que significa que ela não inclui parte dos ganhos do Ibovespa em dezembro.

Neste mês, o índice já se aproxima dos 120 mil pontos, zerando as perdas do ano. No entanto, a perda dos dois fundos foi significativa.

Gestor crítico do Bitcoin sofre com perdas

O fator curioso é que a Alaska Black tem como uma de suas principais figuras Henrique Bredda. O gestor é bastante ativo nas redes sociais, especialmente no Twitter.

E foi justamente lá que ele ficou conhecido pelas suas críticas ao Bitcoin no passado. Em 2018, Bredda postou uma mensagem no seu Twitter que ficou marcada entre os bitcoiners.

Para quem não “saiu dessa”, 2020 tem sido um ano bastante positivo. Recentemente, o Bitcoin superou a marca dos US$ 20 mil e atingiu mais de US$ 23 mil. Trata-se de uma valorização de quase 400% em 2020.

Por outro lado, os investidores dos fundos da Alaska viram seu capital ser dilapidado em 50%. Isso sem contar a desvalorização do real em relação ao dólar, uma das maiores do mundo neste ano.

Fundos de criptomoedas são destaques

Mesmo quem preferiu investir em criptomoedas por meio de fundos teve um desempenho acima da média. No entanto, nenhum fundo do tipo está na lista da LUZ dos melhores fundos do ano.

Melhores fundos de 2020.
Melhores fundos de 2020. Fonte: LUZ/Valor Investe.

Apesar da ausência, os fundos de criptomoedas bateram qualquer outro no Brasil. O BLP Crypto Assets FIM, da gestora BLP, teve alta de 85,18% apenas no primeiro semestre do ano.

Mais uma vez, o Bitcoin desafia os principais gestores do Brasil. E segue firme na liderança, seja em qual formato de investimento for.

Leia também: Cantora Megan Thee Stallion dá R$ 5 milhões em Bitcoin no Twitter

Leia também: Trader aponta melhores criptomoedas para acompanhar e lucrar em 2021

Leia também: Baleias planejam correção do Bitcoin para comprar mais barato, alerta trader

Forex Crypto News: Cripto Facil