Forbes faz 5 previsões sobre criptomoedas e blockchain para 2021

Forbes faz 5 previsões sobre criptomoedas e blockchain para 2021

À medida que 2021 se aproxima, analistas do mercado de criptomoedas fazem suas previsões sobre os criptoativos. E a Forbes não ficou de fora, é claro. 

Sean Stein Smith, professor da Universidade da Cidade de Nova Iorque e colunista do veículo de informação sobre negócios e economia, listou cinco previsões sobre o Bitcoin, criptomoedas e tecnologia blockchain para o próximo ano.

Bitcoin em 2021

Segundo Smith, o Bitcoin fechará 2021 acima dos US$ 30 mil, ou seja, mais de R$ 153 mil com a cotação atual.

Embora pareça uma previsão conservadora, ele afirma que os preços não sobem para sempre.

Por outro lado, devido ao grande apoio institucional que o Bitcoin vem recebendo, as tendências de preço recentes têm suporte.

Stablecoins em 2021

Para o professor, as stablecoins irão “liderar o caminho” em 2021. Isso porque essas criptomoedas, segundo ele, estão rapidamente se tornando um ponto de entrada para uma adoção mais ampla

“Com um valor de mercado de dezenas de bilhões e servindo como uma ponte para os processadores de pagamentos, a utilização mais ampla de stablecoins parece uma previsão que faz sentido comercialmente razoável”, disse Smith.

Moedas Digitais de Banco Central em 2021

As Moedas Digitais de Banco Central (CBDCs, na sigla em inglês) devem ser lançadas no próximo ano.

O colunista acredita que a ascensão das CBDCs está quase garantida. Nesse sentido, a única questão que resta é saber o momento exato desse lançamento.

“Com os esforços em andamento em todo o mundo, o único item não resolvido é qual nação implantará uma CBDC primeiro”, disse.

Entretanto, junto com essas implementações, virão as preocupações em torno da privacidade e segurança. Assim, serão “tempos emocionantes”, como destacou Smith.

Execução fiscal em 2021

O professor observou que em 2021 a execução fiscal aumentará.

Segundo ele, os movimentos recentes da Receita Federal dos EUA indicam a seriedade com que a execução de cripto-impostos será tratada no futuro.

Além disso, Smith destacou que os impostos sobre criptoativos não serão um problema exclusivo dos EUA.

Afinal, com o aumento dos preços das criptomoedas em 2020, espera-se que as autoridades fiscais de todo o mundo fiquem ainda mais atentas a essa receita potencial.

Blockchain em 2021

A tecnologia blockchain deve se expandir para além dos serviços financeiros, disse Smith.

De acordo com o professor, 2021 parece ser o ano em que a blockchain se tornará ainda mais popular. Por conta disso, a tecnologia alcançará uma gama muito mais ampla de setores econômicos. 

Ele citou especificamente os setores de saúde, transporte e logística como áreas que podem se beneficiar de uma adoção mais ampla da blockchain.

“Prever o futuro é sempre um negócio arriscado, porque simplesmente não há como saber o que está por vir. Dito isso, com base nas tendências que foram crescendo – e até mesmo aceleraram – durante 2020, parece que 2021 continuará as tendências de ruptura para criptoativos e para a tecnologia de blockchain”, finalizou.

Leia também: Empresa lança criptomoeda da Coinbase e já vale mais de R$ 1.000

Leia também: Stablecoins vão dominar pagamentos em 2021, afirma CEO da Binance

Leia também: CBN aponta Bitcoin como melhor investimento do Brasil

Forex Crypto News: Cripto Facil