Empresas abandonam XRP após processo contra a Ripple

Empresas abandonam XRP após processo contra a Ripple

Desde que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) iniciou um processo contra a Ripple, o XRP declinou de forma vertiginosa.

No momento da redação deste artigo, o ativo está cotado a US$ 0,352 (cerca de R$ 1,82). Apenas nas últimas 24 horas o XRP sofreu uma desvalorização de 27,6%.

Paralelamente a isso, algumas exchanges já estão interrompendo a negociação do criptoativo em suas plataformas. 

O objetivo das corretoras é evitar qualquer eventual problema legal caso o XRP seja considerado um título.

Três exchanges já suspenderam negociação de XRP

Até o momento, três exchanges já deixaram de negociar o XRP em suas plataformas: CrossTower, Beaxy e OSL

A Beaxy usou seu perfil no Twitter para informar seus usuários sobre a suspensão das negociações com a criptomoeda:

“A SEC cobrou a @Ripple pela realização de uma venda de títulos não registrados. Devido a isso, a Beaxy interrompeu a negociação de XRP enquanto aguarda mais notícias. As retiradas permanecerão habilitadas até novo aviso”, publicou a empresa na terça-feira (22).

O mesmo fez a OSL nesta quarta-feira (23):

“Observação: à luz da ação da US Securities & Exchange Commission [SEC] contra a Ripple Labs e 2 de seus executivos, suspendemos todos os serviços de pagamento e negociação de XRP na plataforma OSL, com efeito imediato e até novo aviso.”

A CrossTower, por sua vez, publicou um comunicado avisando sobre a suspensão na plataforma baseada nos EUA:

“Na terça-feira, 22 de dezembro, a CrossTower tomou a decisão de remover o XRP de sua plataforma de negociação baseada nos EUA – com efeito imediato. Os clientes que usam a plataforma de negociação global da CrossTower não são afetados por esta decisão e ainda podem negociar XRP.”

Bitwise vende todo seu XRP

Além das plataformas mencionadas, outras empresas parecem estar se desvencilhando do token da Ripple.

Conforme publicou o fundador da Messari, Ryan Selkis:

“Wow, isso foi rápido.

Bitwise vendeu todo seu saldo em XRP em seu fundo negociado publicamente;

A Grayscale provavelmente fará o mesmo em breve;

Boa parte das exchanges também devem fazer o mesmo.”

A Bitwise é uma empresa de gestão de ativos, mais especificamente criptomoedas. A desistência de possuir XRP é um mal sinal para o preço do token no curto prazo.

Caso a Grayscale também tome a mesma atitude, é possível que a já abrupta queda do XRP seja ainda maior.

Entenda o caso

Conforme noticiou o CriptoFácil, além da própria Ripple, a ação da SEC foi movida contra seu cofundador Christian Larsen e seu CEO Brad Garlinghouse.

Sobre as acusações, Garlinghouse disse:

“Ripple usou e continuará a usar XRP porque é o melhor ativo digital para — pagamentos velocidade, custo, escalabilidade e eficiência energética. É negociado em mais de 200 exchanges em todo o mundo e continuará a prosperar.”

Nesta quarta, a SEC informou, via Twitter, que a Ripple arrecadou US$ 1,3 bilhão em ofertas de títulos não registrados. Ou seja, mais de R$ 6,7 bilhões na cotações em reais:

“SEC acusa Ripple e dois executivos pela realização de oferta de títulos não registrados de US$ 1,3 bilhão.”

Leia também: Fim da alta do Bitcoin pode demorar, apontam dados

Leia também: Lenda do pôquer dá dicas de trade com criptomoedas

Leia também: Fim do XRP? Analistas explicam impactos do processo da SEC

Forex Crypto News: Cripto Facil