É questão de tempo até o Bitcoin romper US$ 20 mil, defendem analistas

É questão de tempo até o Bitcoin romper US$ 20 mil, defendem analistas

O Bitcoin rompeu os US$ 15 mil de forma brutal, apresentando ganhos significativos.

Considerando que a barreira de US$ 14 mil era considerada muito forte, o BTC agora está muito acima. O recente rompimento fez com que analistas ficassem otimistas.

Conforme sintetizado por Nick Chong nesta sexta-feira (6), analistas acreditam que a próxima parada é na máxima história dos US$ 20 mil. E ela ocorrerá em breve.

Rumo aos US$ 20 mil

O Bitcoin se manteve preso perto dos US$ 14 mil. Alguns atribuem esse fato às incertezas em volta das eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Parece que o tempo em que o BTC ficou travado deu forças para um disparo nas últimas 48 horas contadas da escrita desta matéria

O analista conhecido no Twitter como Galaxy compartilhou na quinta-feira (5) seu ponto de vista. Ele fala sobre a próxima parada do Bitcoin:

“Não existem ferramentas de negociação melhores do que observar o gráfico todo o conhecer como traçar corretamente as linhas de resistência e suporte.

É só uma questão de tempo até a máxima histórica.”

Quem aderiu à linha de pensamento de Galaxy foi Raoul Pal. Pal é CEO da Real Vision e veterano das criptomoedas.

Além disso, o veterano já afirmou em outra ocasião sobre a falta de resistências entre US$ 14 mil e US$ 20 mil:

“Literalmente, existem apenas 2 resistências para o Bitcoin no gráfico: US$ 14 mil e a velha máxima história de US$ 20 mil. Eu espero totalmente que novas máximas sejam registradas até o início do ano que vem, no máximo.”

Ou seja, para Pal, existem chances do Bitcoin registrar novas máximas históricas ainda em 2020.

Conforme ressaltou Nick Chong, a marca dos US$ 14 mil é vista com mais preocupação do que os US$ 20 mil. Isso porque a máxima foi testada uma única vez, enquanto muita atividade envolve os US$ 14 mil.

Há um “porém”

Contudo, o Índice de Ganância e Medo do Bitcoin registrou a máxima do ano, em 92 pontos.

Ou seja, este é o ponto do ano em que investidores estão mais gananciosos. Isso se traduz em um mercado de “sobrecompra”, no qual geralmente se espera uma correção.

Desta forma, é possível que ordens de venda sejam liquidadas em massa em algum ponto até os US$ 20 mil — atrasando a corrida do BTC.

Por fim, o jornalista do mercado financeiro Yashu Gola ressaltou que o Bitcoin está em uma “zona perigosa”.

O fluxo de BTC enviado às exchanges aumentou drasticamente nos últimos dias. Com isso, forma-se uma preocupação de que baleias façam liquidação em massa e causem uma queda.

Leia também: Usuários sacam R$ 5 bilhões em Bitcoin da Binance em um dia

Leia também: Traders que apostaram na queda do Bitcoin perdem R$ 345 milhões

Leia também: Especialista explica alta recente do Bitcoin e de outros ativos

Forex Crypto News: Cripto Facil