Desde 2019, Bitcoin é o ativo com maior rendimento no Brasil

Desde 2019, Bitcoin é o ativo com maior rendimento no Brasil

O retorno sobre o investimento (ROI) do Bitcoin (BTC) está se mostrando positivo nos últimos anos.

Isso acontece porque o investimento em BTC, de janeiro de 2019 até setembro de 2020, está batendo diversos outros ativos.

Entre eles, estão o IBOV, o dólar e a renda fixa.

Bitcoin supera outros ativos no Brasil

A investidora Bárbara Roth publicou a seguinte mensagem, no Twitter:

Barbara Roth sobre o BTC e outros ativos
Barbara Roth sobre o BTC e outros ativos

Roth pode estar se referindo ao período eleitoral, que aconteceu no final de 2018, ou à posse de Bolsonaro, que ocorreu em 01 de janeiro de 2019.

De toda maneira, a data exata não muda o argumento da investidora. Assim, em menos de dois anos, o investimento de R$ 500 em BTC rendeu 165% aos investidores da criptomoeda.

Além disso, o retorno do investimento em dólar foi de 44% no mesmo período.

Por outro lado, o IBOV quase não avançou. O índice representa o desempenho das principais ações listadas na B3 Bovespa.

A renda fixa, por sua vez, também proporcionou pouco retorno aos seus investidores entre 2019 e 2020. Com a queda da taxa SELIC para 2%, o investimento em renda fixa está cada vez menos lucrativo.

Vale lembrar que a SELIC estava em 6,50% no início de 2019.

O dólar, por sua vez, aumentou de maneira considerável em 2020, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Apenas em 2020, a moeda estadunidense valorizou 30% na comparação com o Real.

Bitcoin

O BTC está cotado a R$ 58.099 no momento da escrita desta matéria, de acordo com os dados da TradingView.

Desde o período eleitoral até setembro de 2020, o preço do Bitcoin percorreu o seguinte caminho:

Preço do BTC entre o final de 2018 e setembro de 2020
Preço do BTC entre o final de 2018 e setembro de 2020

Conforme se denota do gráfico, o preço do Bitcoin chegou a atingir os R$ 15 mil no início de 2019.

No entanto, desde então, a criptomoeda está mostrando uma tendência de crescimento, ainda que intercalada por períodos de queda.

Ademais, a expectativa da maior parte do mercado sobre o futuro do Bitcoin é positiva. Diversos bancos centrais, incluindo o do Brasil e o dos Estados Unidos, estão injetando liquidez na economia.

Logo, é esperado que o dinheiro injetado nas economias globais favoreça o preço do BTC.

Leia também: Bitcoin não vai iniciar alta por 3 motivos, aponta analista

Leia também: CEO do Twitter diz: Bitcoin é a melhor criptomoeda da atualidade

Leia também: Nova estratégia na carteira de investimento RUMO AOS R$ 100 MIL

Forex Crypto News: Cripto Facil