Criptomoedas são escolha de investimento com Selic em baixa

Criptomoedas são escolha de investimento com Selic em baixa

O Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic em 2% ao ano após a reunião da última quarta-feira (28).

Dessa maneira, os investimentos que rendem sobre a Selic continuam pouco interessantes ao investidores.

Por outro lado, o Bitcoin (BTC), o Ethereum (ETH) e outros criptoativos estão apresentando um bom desempenho em 2020.

Selic em baixa favorece criptomoedas

Vários produtos disponíveis no mercado possuem os seus rendimentos atrelados à Selic, como:

  • Poupança;
  • CDB’s, LCI e LCA;
  • Títulos do Tesouro Selic;
  • Fundos DI (renda fixa).

Todos esses investimentos são relativamente seguros, mas acabam rendendo pouco com a Selic em baixa.

Assim, é possível ver o quanto esses investimentos estão rendendo atualmente, de acordo com a revista Exame. Com o investimento de R$ 5 mil, os rendimentos são os seguintes:

Rendimentos de R$ 5 mil
Rendimentos de R$ 5 mil

Conforme se denota, os rendimentos são praticamente irrisórios, mesmo quando o dinheiro é aplicado no longo prazo.

Na sequência, são apresentados os rendimentos sobre uma aplicação de R$ 10 mil:

Rendimentos de R$ 10 mil
Rendimentos de R$ 10 mil

No melhor dos casos, os R$ 10 mil rendem R$ 365,39 após 30 meses no “CDB 90% do CDI”.

Além disso, com R$ 15 mil em aplicações, a história não muda de maneira considerável:

Rendimentos de R$ 15 mil
Rendimentos de R$ 15 mil

Desse modo, o melhor investimento baseado em Selic renderá R$ 671,49 após 30 meses de aplicação.

Criptomoedas superam os dois dígitos em rendimento

O preço dos criptoativos é beneficiado pela alta do dólar. Nesta quinta-feira (29), o dólar está cotado a R$ 5,78.

Por conta disso, o investimento em criptomoedas se torna particularmente interessante em países com a moeda desvalorizada, como é o caso do Brasil.

Há um ano, o BTC estava cotado em R$ 37.130. Agora, o preço da criptomoeda está atualmente em R$ 76.375, o que simboliza uma valorização de 105% em 12 meses.

No caso do Ethereum, a situação é ainda melhor:

Gráfico
Gráfico

Conforme se observa no gráfico, providenciado pelo TradingView, o ETH valorizou 198% em um ano.

No momento da escrita desta matéria, o ETH está cotado em R$ 2.258.

Ademais, os investidores que preferem investir de forma mais estável podem apostar nas stablecoins. Nesse caso, as criptomoedas possuem o seu valor atrelado ao preço de outro criptoativo.

No caso do Tether (USDT), que possui o valor lastreado pelo dólar, a valorização em um ano foi de 44%. Assim como o dólar, o USDT está cotado em R$ 5,78.

Inflação alta e Selic baixa geram prejuízos

A inflação está aumentando de forma consistente durante o ano de 2020:

@InfinityAsset
@InfinityAsset

Isso pode fazer com que os investimentos atrelados à Selic tragam prejuízos, caso a inflação anual seja maior do que os 2% da taxa.

Logo, a opção por ativos que não são atrelados à taxa básica de juros se torna ainda mais interessante para os investidores.

Leia também: Bitcoin não ajuda os desbancarizados, critica CEO da Mastercard

Leia também: Ethereum 2.0 está próximo de seu lançamento

Leia também: WhatsApp Pay deve ser liberado pelo Bacen em novembro, diz Cielo

Forex Crypto News: Cripto Facil