“Corno institucional”: empresário é acusado de manipular preço do Bitcoin

"Corno institucional": empresário é acusado de manipular preço do Bitcoin

Nesta segunda-feira (11), o Bitcoin teve sua pior queda da história na cotação em dólares. Como se a correção não bastasse por si só, um empresário foi acusado no Twitter de tentar causar pânico.

Segundo entusiastas, o pânico teve como objetivo causar uma onda de vendas. Por sua vez, a onda de vendas causaria uma correção maior no preço do BTC, fazendo com que o empresário comprasse a criptomoeda mais barato.

O empresário é Scott Minerd, CIO da Guggenheim. A Guggenheim já publicou seus planos de investir em BTC, por isso a teoria foi levantada. Após a publicação, Minerd foi chamado de “corno institucional”.

Tentando corrigir o Bitcoin

Scott Minerd publicou na madrugada desta segunda-feira em seu Twitter:

“A ascensão parabólica do Bitcoin é insustentável a curto prazo. [O Bitcoin] está vulnerável a uma correção.

O alvo técnico de US$ 35 mil foi excedido. Hora de tirar dinheiro da mesa.”

Rapidamente, figuras conhecidas da esfera de criptomoedas comentaram a publicação. Dan Held, chefe de crescimento da Kraken, comentou apenas um emoji surpreso.

Dan Held responde Scott Minerd
Dan Held responde Scott Minerd. Fonte: Twitter

Dan Tapiero, economista com 25 anos de experiência e entusiasta do Bitcoin, teve uma reação parecida comentando um ponto de interrogação.

Alex Krüger, economista argentino e mais um defensor do BTC, foi mais direto. De forma contundente, Krüger chamou Minerd de “corno institucional”:

“Esse corno institucional que quer investir US$ 500 milhões em Bitcoin acha que o BTC está muito caro agora e todo mundo deveria vender para que ele possa comprar mais barato.

Suas palavras escolhidas cuidadosamente podem fazer com que os desavisados pensem que a Guggenheim está lucrando. Mas eles ainda nem compraram [Bitcoin].”

Em outra publicação, o economista mostra o documento onde consta que a Guggenheim poderá investir em Bitcoin somente a partir do dia 31 de janeiro. O investimento será feito pelo GBTC, fundo da gestora Grayscale.

Não é possível dizer com certeza que a intenção de Minerd foi manipular o preço. De qualquer forma, entusiastas das criptomoedas manifestaram sua aversão à publicação do CIO da Guggenheim.

Leia também: Trader revela como transformou R$ 4 mil em R$ 5,5 milhões com Uniswap

Leia também: Queda do Bitcoin pode ser causada por baleias, indicam dados

Leia também: ETF de Bitcoin pode causar correção maior no preço, diz JPMorgan

Forex Crypto News: Cripto Facil