Conheça cinco pessoas que dizem ser autoras do whitepaper do Bitcoin

O que não faltou ao longo dos últimos anos são pessoas alegando ser Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin. Figuras como Craig Wright, criador do Bitcoin SV e que até hoje não apresentou provas concretas sobre realmente ser o verdadeiro criador do Bitcoin, existem aos montes. Contudo, apenas cinco registraram pedidos pela autoria do whitepaper do Bitcoin junto ao Escritório de Patentes dos Estados Unidos.

Éramos cinco

O primeiro Satoshi a solicitar a autoria do whitepaper do Bitcoin é o próprio Craig Wright, que listou seu endereço em Nova York como domicílio e nomeou “Satoshi Nakamoto” como seu pseudônimo desde 1970. Wright é “famoso” na esfera de criptoativos pelas suas afirmações e diferentes processos que responde por elas. Atualmente, junto com Calvin Ayre, é a principal figura por trás da altcoin Bitcoin SV.

O segundo Satoshi é um belga, nascido em 1969, que alega ter criado o whitepaper em 2007 na forma de um artigo. Ele usa o nome de Satoshi Nakamoto para requerer o registro autoral, e concede direitos a Jurgen Etienne Guido Debo, com endereço na França. No site de perguntas Quora, Debo já respondeu afirmando ser o real criador do Bitcoin, e afirma ter registrado o whitepaper em um escritório de notas na Bélgica.

Debo possui, inclusive, dois pedidos de registro autoral junto ao Escritório de Patentes dos Estados Unidos. Um deles foi feito com um endereço na França, e outro com endereço na Bélgica.

O terceiro Satoshi Nakamoto afirma morar no Japão, sendo pseudônimo de Arthur van Pelt, nascido em 1975. Van Pelt fez a solicitação em maio de 2019, mas já afirmou em seu Twitter que não é o verdadeiro Nakamoto – tudo não passou de uma tentativa para irritar Craig Wright. Ele é membro do movimento Seeking Satoshi, cujo objetivo é descobrir a real identidade de Satoshi Nakamoto e “desmascarar” Craig Wright.

“Email engraçado. Bacana, mas não, não sou Satoshi. Sou só um idiota em uma casa m***a pesquisando sobre as fraudes e mentiras de Craig Wright. Eu registrei uma patente sobre o whitepaper do Bitcoin em nome dos desenvolvedores da rede Bitcoin para irritar um pouco o Satoshi Falso [apelido de Craig Wright em alguns círculos da criptoesfera].”

O quarto Satoshi a requerer a autoria sobre o whitepaper do Bitcoin é o chinês Wei Liu que, assim como Arthur van Pelt, realizou o requerimento como forma de protesto. Seu registro foi feito apenas para irritar Craig Wright, mostrando que qualquer pessoa pode requer a autoria do whitepaper da criptomoeda dominante do mercado. Liu é CEO do fundo de investimento em criptoativos MarvelousPeach Capital. Antes disso, ele foi COO do pool de mineração F2Pool e começou a minerar Bitcoin em 2011. Ele também trabalhou em uma carteira de criptoativos, a Cobo Wallet.

Por fim, o último registro veio de uma pessoa não identificada, cujo endereço é uma caixa postal em Wisconsin, nos Estados Unidos. O quinto Satoshi registrou Satoshi Nakamoto como nome e pseudônimo, não sendo possível extrair muitos detalhes sobre este último.

A conclusão que se tem é que, das cinco pessoas que submeteram registros, apenas dois alegam ser realmente Satoshi Nakamoto, enquanto outros dois protestam contra falsos ícones.

Leia também: Há 9 anos Satoshi Nakamoto disse “adeus” ao Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil