Coinbase pagará US$1 milhão em processo por acusação de lavagem de dinheiro

A Coinbase anunciou na segunda-feira, 13 de janeiro, que fechou um acordo relativo a uma ação coletiva movida por usuários da antiga exchange de criptomoedas Cryptsy.

De acordo com um conjunto de documentos judiciais divulgados pelo Coindesk, datados de 27 de novembro e 10 de dezembro de 2019, a Coinbase concordou em pagar US$962.500 para um agente de custódia responsável por lidar com ações coletivas relacionadas a um processo contra a Cryptsy. Advogados das vítimas, que anunciaram o acordo na segunda-feira, já ganharam 11.325 BTC neste caso anterior.

Os autores criaram uma página da Web para possíveis vítimas de Cryptsy – quaisquer indivíduos que usaram a exchange antes de 2015 – listando as próximas datas importantes e descrevendo como eles podem enviar reivindicações. O acordo conclui uma ação legal de três anos que quase passou por um julgamento por júri.

Uma audiência será realizada em 17 de abril de 2020 para aprovar o acordo preliminar ou adicionar outras modificações conforme necessário.

Entenda o caso

Brandon Leidel, designado representante das vítimas no processo de ação coletiva, receberá US$2.500 devido a seus esforços. Ele abriu o processo em 2016 sob a alegação de que o CEO da Cryptsy, Paul Vernon, usou a Coinbase para executar lavagem de dinheiro dos fundos de usuários da Cryptsy. O processo ocorreu durante um período de vários anos e resultou em milhões de dólares em prejuízos.

O caso foi originalmente apresentado pelo escritório de advocacia Silver Miller e pelo escritório de advocacia Wites, ambos designados advogados de classe. Em um comunicado, o advogado Marc Wites disse que o caso contra a Coinbase, bem como o processo anterior movido contra a Cryptsy, “eram casos difíceis” de resolver.

“Quando as empresas saem do negócio, os fundadores fogem do país e o valor em questão é relativamente pequeno, a maioria dos escritórios de advocacia se recusaria a prosseguir com o caso”, disse ele. “Nós éramos os únicos advogados no país a instaurar um processo contra a Cryptsy e a Coinbase, individualmente ou como uma ação coletiva, e conseguimos obter várias recuperações significativas para vítimas que, de outra forma, teriam ficado sem qualquer recurso.”

David Silver, da Silver Miller, disse que elogiou a Coinbase “por acelerar e resolver” o caso. O caso Cryptsy mostra como as exchanges mais antigas, “especialmente aquelas não regulamentadas, como a Cryptsy, evitaram os reguladores, as leis e finalmente roubaram seus próprios clientes”, disse ele.

“Este caso mostra que os negócios na criptosfera têm uma grande responsabilidade, com quem decidem fazer negócios e com quem optam por se associar”, disse ele.

A Coinbase não comentou sobre o caso. Os documentos do processo podem ser lidos aqui e aqui.

Leia também: CEO da Coinbase fala sobre o que espera do mercado de criptomoedas nesta década

Forex Crypto News: Cripto Facil