Coinbase dá entrada em pedido para abertura de seu capital

Coinbase dá entrada em pedido para abertura de seu capital

A Coinbase está se preparando para abrir seu capital. Na quinta-feira, a exchange apresentou documentos preliminares à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

O anúncio foi divulgado pela empresa em seu blog. Segundo a exchange, o Form S-1 já foi emitido e está sob análise da SEC.

Este documento é o primeiro passo para que um IPO seja protocolado. Apenas após a sua aprovação é que a Coinbase poderá divulgar o prospecto do IPO para os investidores.

IPO mais esperado da comunidade cripto

Não é de hoje que se especula um IPO da maior exchange dos EUA. Em julho, o CriptoFácil já apontada os preparativos da Coinbase para abrir seu capital.

Agora que o Bitcoin alcançou suas máximas históricas, o momento parece ser oportuno. Além disso, o ano de 2020 foi marcado com o melhor ano para IPOs desde 1999.

Em dezembro de 2018, a Coinbase recebeu sua última rodada de investimentos. Com isso, a exchange foi avaliada em US$ 8 bilhões, cerca de R$ 40 bilhões na cotação atual.

No entanto, a recente demanda por ofertas públicas iniciais tem turbinado os números. Além disso, o preço do Bitcoin tem aumentado, impulsionando as negociações da empresa.

Por fim, A Coinbase oferece outros serviços, como custódia de criptomoedas. E com a entrada de investidores institucionais neste mercado, a demanda por essa custódia tende a aumentar.

Levando em conta o conjunto desses fatores, espera-se que a avaliação atual da Coinbase seja significativamente maior. No entanto, apenas o prospecto poderá passar essas informações.

Listagem pública ou IPO

Não está claro se a Coinbase pretende abrir o capital por meio de um IPO ou de uma listagem direta. As duas formas são previstas nas bolsas norte-americanas.

Em um IPO, a empresa precisa contar com a anuência de bancos para subscrever a listagem de ações. Já na listagem direta, essa exigência não é necessária.

Por isso, a listagem direta tende a ser uma forma mais barata de emitir ações. Adicionalmente, a empresa fica livre de outras restrições. é o caso do lockup, que impede os acionistas de vender suas ações por um determinado período após a oferta.

Até o momento ainda não há informações adicionais. Como o documento S-1 é confidencial, um porta-voz da Coinbase não quis comentar sobre o caso.

Leia também: Cantora Megan Thee Stallion dá R$ 5 milhões em Bitcoin no Twitter

Leia também: Trader aponta melhores criptomoedas para acompanhar e lucrar em 2021

Leia também: Gestor critica Bitcoin e seu fundo tem pior desempenho de 2020

Forex Crypto News: Cripto Facil