Cardano valoriza 21% antes de hard fork; especialista explica o que muda

Cardano valoriza 21% antes de hard fork; especialista explica o que muda

A Cardano (ADA) surpreendeu investidores nesta terça-feira (2) ao disparar 21% nas últimas 24 horas.

No momento da escrita desta matéria, a ADA está cotada a R$ 2,32, exibindo o melhor desempenho entre as maiores moedas digitais em valor de mercado.

Além disso, a valorização ocorre no mês do aguardado hard fork Mary. Marcus Vinicius, embaixador da Cardano, conversou com o CriptoFácil e explicou o que muda.

Variação de preço da Cardano nas últimas 24 horas
Variação de preço da Cardano nas últimas 24 horas. Fonte: CoinMarketCap

Tokens nativos e contratos inteligentes

Mary é mais um hard fork da Cardano imerso dentro de outra atualização: o Goguen. Não é uma bifurcação da rede, apenas uma atualização.

O objetivo final dessa atualização é liberar a mesma função de contratos inteligentes na blockchain Cardano.

Para tanto, foi realizado um hard fork em dezembro, chamado Allegra. Ele habilitou o “trancamento de tokens”, fundamental para a migração.

Agora, o hard fork será focado na criação de tokens nativos para a rede, outro processo a fim de facilitar as transações.

Marcus Vinicius então explica porque esse processo é importante para esta fase:

“O hard fork Mary está planejado para fevereiro deste ano, e irá alterar o registro contábil da blockchain da Cardano. São introduzidos os ‘tokens nativos’. A rede sairá de um livro razão single-ledger (apenas com ADA) para multi-ledger (com ADA, tokens NFT, STO, stablecoins, etc). Tudo isso sem a execução de contratos inteligentes, o que deve tornar o modelo de tokens mais barato.”

A atualização conta ainda com um “conversor de ERC-20”. Trata-se de uma ferramenta que facilitará a migração de tokens da rede Ethereum para a blockchain da Cardano.

Mais rápido e mais barato

O embaixador da Cardano então traça diferenças do sistema de tokens do Ethereum:

“O modelo utilizado no Ethereum cria tokens e transaciona estes mesmos tokens por meio da execução de contratos inteligentes. Isto requer o pagamento de taxas de execução, muitas vezes altas, pelos usuários. É o leilão do preço do Gas [taxas transacionais do Ethereum], algo que prejudica a acessibilidade. Em outras palavras, os tokens são controlados por um contrato inteligente na rede Ethereum.”

Ele completa explicando como a Cardano se diferencia para baratear transações:

“Na Cardano os tokens são controlados por um script de política monetária, e não por um contrato inteligente. O script define regras de criação e queima de tokens.”

Por fim, Marcus Vinicius elenca as principais características dos tokens nativos da Cardano:

  • Leveza: token bundles (conteineres de tokens) podem ser armazenados em saídas por sua identificação (hash), deixando a blockchain mais leve;
  • Acessibilidade: tokens nativos não exigem a execução de um contrato inteligente em suas transferências e, por isso, não estão sujeitos a um modelo de Gas;
  • Segurança: o nível de segurança dos tokens é o mesmo do protocolo, pois não são gerados por contratos inteligentes de padrão “Ethereum ERC-20 ou ERC-721”;
  • Um processo, vários padrões: o mesmo conteiner pode gerar tokens de vários gêneros, como NFTs, stablecoins, STOs, etc.

Por fim, cabe ressaltar que nenhuma ação precisará ser tomada por investidores da ADA. Conforme devidamente já explicado pelo embaixador da Cardano em outra ocasião:

“Para permitir uma transição suave, a Cardano automaticamente preserva o histórico dos blocos anteriores. Isso permite que o protocolo seja atualizado sem interferência radical na blockchain. Em vez de dividir as blockchains, a Cardano combina os blocos originais que são compatíveis com as regras atuais de produção de bloco. É uma funcionalidade bem interessante. Estas atualizações foram batizadas de ‘hard fork combinator event’ [ou HFC, na sigla em inglês].”

Leia também: Baleia do Ethereum aponta criptomoeda DeFi que pode saltar 4.800%

Leia também: Ethereum rompe topo e preço pode disparar, apontam especialistas

Leia também: Chainlink pode valorizar 300% em 2021; analista dá motivos

Forex Crypto News: Cripto Facil