Cardano se prepara para hard fork nesta quarta-feira; veja o que muda

Cardano se prepara para hard fork nesta quarta-feira; veja o que muda

A Cardano (ADA) é uma das dez maiores criptomoedas em valor de mercado. Na quarta-feira (16), a criptomoeda passará por um hard fork.

Ou seja, uma atualização da rede será realizada, intitulada Allegra. A atualização, segundo anúncio da Cardano, dará à blockchain a funcionalidade de “travar tokens”.

A atualização prepara a blockchain da ADA para implementação de contratos inteligentes e criação de ativos digitais.

Preparação para Goguen

A Allegra tem como objetivo preparar o terreno para a integração completa da fase Goguen. A função de “travar tokens” é importante para contratos inteligentes.

Marcus Vinicius, embaixador da Cardano, falou ao CriptoFácil sobre os impactos técnicos da atualização Allegra:

“O trancamento de tokens é útil para manter fundos ‘sem transações’ durante um certo período. Isto é útil, por exemplo, para prevenir ataques a sistemas de voto onde o mesmo token seria transferido entre carteiras e utilizado para votar várias vezes. O trancamento de tokens também ajuda em contratos inteligentes, com trancamento de ativos — como colateralização de um empréstimo. A função de múltiplos ativos, ou multi-assets, deve ficar inativa até o próximo hard fork, chamado ‘Mary’.”

Enquanto a fase Shelley marcou o início da descentralização da rede, a fase Goguen marca o uso de contratos inteligentes na blockchain Cardano.

Hard fork, só que não

Apesar de ser um hard fork, a IOHK tranquiliza os investidores da ADA. Conforme explica a publicação no blog:

“Para permitir uma transição suave, a Cardano automaticamente preserva o histórico dos blocos anteriores. Isso permite que o protocolo seja atualizado sem interferência radical na blockchain. Em vez de dividir as blockchains, a Cardano combina os blocos originais que são compatíveis com as regras atuais de produção de bloco.”

Marcus Vinicius deu detalhes sobre a tecnologia que viabiliza o processo narrado acima:

“Os eventos de hard fork na Cardano ficaram mais interessantes esse ano com a implementação de uma ferramenta curiosa. Hoje, os nós da Cardano conseguem operar duas blockchains (anterior e atualizada) separadas e gerenciar a transição entre os protocolos sem exigir ações dos usuários. É uma feature bem interessante. Estas atualizações foram batizadas de ‘hard fork combinator event’ [ou HFC, na sigla em inglês].”

Tendo em vista a existência do HFC, a Cardano anunciou que os detentores de ADA não precisarão realizar procedimentos extras.

É importante ressaltar que a Allegra é apenas um passo para a fase Goguen. A implementação definitiva de contratos inteligentes está prevista para março de 2021.

Sobre o fato de ser um “hard fork”, algo geralmente tido como negativo pela comunidade das criptomoedas, Marcus Vinicius ressalta:

“Existe uma conotação negativa em torno da expressão ‘hard fork’. Mas esta expressão pode significar apenas uma atualização mais drástica, onde se perde alguma compatibilidade com o protocolo anterior. Isto pode ocorrer consensualmente, sem que haja conflito entre stakeholders da rede (validadores, desenvolvedores, etc). Foi o caso da Cardano nos últimos anos.”

Impacto no preço

Possivelmente, o desenvolvimento na blockchain Cardano impulsionou o preço da ADA. No acumulado dos últimos 7 dias, a criptomoeda valorizou 5% — sendo uma das grandes moedas digitais que mais valorizou no período.

Variação de preço da ADA nos últimos sete dias
Variação de preço da ADA nos últimos sete dias. Fonte: CoinMarketCap

No momento da escrita desta matéria, a ADA está cotada a R$ 0,792.

Leia também: Tether emite R$ 1 bilhão em USDT; alta do Bitcoin vem aí?

Leia também: ETH vai superar BTC em 2021, diz trader que fez R$ 500 mil em Bitcoin

Leia também: 4 criptomoedas bombam após listagem na Binance e Coinbase

Forex Crypto News: Cripto Facil