Briga na Bitmain se acirra e Jihan Wu ofende Micree Zhan publicamente

Briga na Bitmain se acirra e Jihan Wu ofende Micree Zhan publicamente

A luta pelo poder na maior fabricante de equipamentos de mineração do mundo está cada vez mais acirrada. Segundo informações não confirmadas pela Bitmain, depois de ser deposto de todas suas funções na empresa e praticamente ser expulso da companhia, o cofundador da Bitmain, Micree Zhan, teria sido autorizado pela justiça a voltar a empresa e recuperar sua licença comercial. Na China, licença comercial é o documento que autoriza o funcionamento de uma empresa.

Porém, quando Zhan foi até a Bitmain para pegar a licença comercial, um grupo de 50 pessoas, lideradas pelo ex-representante legal da empresa e CFO, Luyao Liu, não autorizou sua entrada. Além disso, Liu, que é amigo de escola e de faculdade de Jihan, sumiu com a licença comercial, sendo inclusive preso, horas depois, pelo suposto roubo do documento.

Todo o episódio permanece nebuloso com críticas e ofensas de ambos os lados. Em sua defesa, Zhan alega que a justiça determinou seu retorno a Bitmain e lhe concedeu o direito de ser o representante legal da empesa novamente, pois apenas a pessoa jurídica de uma empresa pode ser autorizada a obter sua licença comercial. Segundo seus advogados, se a alteração tiver sido registrada, mesmo que a licença comercial seja roubada, ela não afetará as funções e ações de Zhan como pessoa jurídica.

Já Jihan Wu, partiu para o ataque, ofendendo Zhan publicamente em mensagens encaminhadas pelo WeChat. Wu também respondeu ao “Retorno de Zhan”, pedindo para que as pessoas não acreditem nas “besteiras” dele e acusando Zhan publicamente de arruinar a empresa.

“Zhan arruinou o impulso ascendente da Bitmain e destruiu mais de bilhões de dólares em valor da empresa”, disse Wu.

Em resposta a relatos de que Micree Zhan se tornou o representante legal da Bitmain, a empresa fez um anúncio  em sua conta oficial do WeChat, alegando que Zhan não tem nenhum papel na empresa e não é mais uma pessoa jurídica da Beijing Bitmain Tech . Ltd. A Bitmain ainda afirmou que a suposta autorização judicial apresentada por ele é um documento falso.

“Liu é o novo representante legal da empresa. Ele (Zhan) forjou seu status de pessoa jurídica da Bitmain, que é negada por nossa empresa. A licença comercial foi indevidamente registrada pelo pessoal de alguns órgãos reguladores, o que viola a Lei das Sociedades por Ações”, disse a Bitmain.

Leia também: Bitmain acumula receita superior a R$ 1 bilhão nos primeiros quatro meses de 2020

Leia também: Jihan Wu da Bitmain culpa sócio por falhas encontradas em modelo de ASIC

Leia também: Analista opina sobre preço do Bitcoin ideal para mineradores após o halving

Forex Crypto News: Cripto Facil