Blockchain lidera ranking de habilidades profissionais do LinkedIn

A tecnologia blockchain, vista por muitos como uma das habilidades do futuro, se tornou a principal habilidade que as empresas buscam no LinkedIn, informou o The Block nesta quarta-feira, 15 de janeiro.

Em um relatório de tendências de emprego recém-lançado, os pesquisadores da rede social analisaram usuários que estão “sendo contratados com as taxas mais altas” e concluíram que conhecimentos em blockchain é agora a “habilidade de ponta” mais procurada para 2020 nos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, e Austrália.

Superando outras tecnologias promissoras

O LinkedIn define habilidades de ponta como aquelas “que dizem respeito à capacidade de um funcionário de executar uma tarefa específica”. Geralmente são habilidades com alta demanda profissional, executadas por pessoas muito qualificadas.

Outras habilidades tecnológicas – incluindo aquelas focadas em computação em nuvem, Inteligência Artificial, design de UX e computação científica – também fizeram parte da lista do LinkedIn. A blockchain não esteve no ranking de 2019 do LinkedIn, mas este ano superou outras tecnologias emergentes, como computação em nuvem e inteligência artificial, que lideraram a lista do ano passado.

“Os céticos, e muitas outras pessoas, levantam preocupações sobre a falta de protocolos padronizados, escalabilidade e uso excessivo de energia”, afirmou o relatório. “O mundo dos negócios, no entanto, está votando em seus empregos, e as empresas parecem estar dizendo que o potencial (da tecnologia blockchain) vale a pena.”

Na mira de gigantes

O relatório constatou que gigantes do setor de tecnologia e finanças, como IBM, Oracle, JPMorgan Chase, Microsoft, Amazon e American Express, estão buscando ativamente candidatos com experiência em blockchain ao fazer contratações.

“A blockchain emergiu do mundo outrora sombrio das criptomoedas para se tornar uma solução de negócios em busca de problemas”, afirmou o relatório. “Você não precisa estar em serviços financeiros para procurar novos contratados com experiência e experiência em colocar a blockchain em uso.”

Esta não é a primeira vez que algo relacionado a criptomoedas e blockchain se destaca na rede social. No início do ano passado, conforme relatou o CriptoFácil, a exchange Coinbase superou o banco JP Morgan e assumiu o primeiro lugar na lista de empregadores mais populares do LinkedIn.

Leia também: Estado de Illinois nos EUA legaliza contratos feitos com blockchain

Forex Crypto News: Cripto Facil