Bitcoin é mais seguro que Dow Jones, diz especialista

Bitcoin é mais seguro que Dow Jones, diz especialista

O estrategista sênior da Bloomberg, Mike McGlone, disse que o Bitcoin (BTC) se tornou um investimento menos arriscado do que Dow Jones.

De acordo com o relatório “Bloomberg Crypto Outlook”, de fevereiro, assinado pelo estrategista, a volatilidade coloca o Bitcoin em vantagem sobre o índice.

“A capacidade de sustentar acima de US$ 30.000 favorece o Bitcoin em comparação com o Dow Jones Industrial Average, se os padrões anteriores servirem de guia”, diz o relatório. 

Bitcoin x Dow Jones

Conforme explicou McGlone, o Bitcoin recuou cerca de 25% de seu pico de US$ 42.000. No entanto, a principal criptomoeda está conseguindo uma consolidação de mercado em alta entre US$ 30.000 e US$ 40.000. 

Já o Dow, explicou ele, não recuperou mais de 10% desde o fundo do poço de março.

“Medidas de volatilidade mostram Bitcoin e ouro ganhando vantagem”, destacou.

Bloomberg Crypto Outlook
Fonte: Bloomberg Crypto Outlook

 “Nosso gráfico mostra um indicador principal para a relação de preço Bitcoin/Dow se estender além de 1 para 1. A volatilidade da criptomoeda parece estar nos primeiros dias de recuperação após cair abaixo da paridade em relação ao índice”, ponderou.

Segundo o analista, a oferta fixa de Bitcoin e a maturação gradual do criptoativo são os principais responsáveis ​​pela queda em sua volatilidade. Assim, quando o próximo halving ocorrer, em 2024, a volatilidade do Bitcoin poderá se igualar à do ouro.

Ele ainda observou que seria ingênuo não esperar obstáculos no caminho com a nova tecnologia. No entanto, a menos que o avanço humano e a digitalização retrocedam, o Bitcoin está prestes a se tornar um substituto valioso para o ouro em carteiras de investimento.

Bitcoin a US$ 50.000

Ainda no relatório, McGlone enfatizou que o BTC está atualmente em um mercado de alta em consolidação. Portanto, os US$ 50.000 são o nível de “resistência inicial alvo” para o criptoativo.

Além disso, ele observou que o Bitcoin está superando o resto do mercado. Por isso, US$ 20.000 é, para ele, o nível de “desvantagem extrema.

McGlone disse que esse patamar só seria revisitado no caso de ocorre eventos comparáveis ​​à quebra dos mercados em março.

Por fim, McGlone ressaltou que o potencial do Bitcoin de se tornar um ativo de reserva global também está aumentando. Com isso, o BTC está superando os riscos de falha.

Leia também: Após tentar manipular o Bitcoin, executivo prevê salto até US$ 600.000

Leia também: Analista indica qual a próxima criptomoeda na mira do WallStreetBets

Leia também: PayPal revela mais planos com criptomoedas após receita crescer 11%

Forex Crypto News: Cripto Facil