Banco BTG busca fintechs de blockchain para programa de potencialização

Banco BTG busca fintechs de blockchain para programa de potencialização

Fintechs e startups em blockchain estão na lista de soluções buscadas pelo boostLAB, hub de negócios para empresas de tecnologia do BTG Pactual.

O programa de potencialização de startups do banco está com inscrições abertas até o dia 5 de fevereiro.

A sétima edição do programa do boostLAB é focado em empresas com grande potencial de crescimento, as startups conhecidas como scale-ups.

Conforme noticiou o Valor Investe nesta terça-feira (15), além de fintechs e startups de blockchain, o banco busca soluções de machine learning, big data, legaltechs, insurtechs e outros.

O programa vai selecionar de cinco a dez startup que serão aceleradas por cinco meses.

Para participar do programa, é importante que as scale-ups tenham pelo menos dois sócios com dedicação exclusiva.

Também é necessário ter um produto pronto, tração e vendas recorrentes. Isso porque o objetivo é resolver problemas reais, de forma escalável.

As inscrições vão até 5 de fevereiro e devem ser feitas pelo site do boostLAB.

Sobre o programa do BTG

O programa de aceleração de startups do BTG foi lançado em 2018. A iniciativa visa a acelerar a criação de valor para startups.

Da mesma forma, o projeto busca apoiar os empreendedores auxiliando em sua aproximação com o mercado financeiro e com acesso a capital.

“Olhamos sempre para ‘banking related services’ [negócios que tenham relação com a atuação do banco]. Mas não necessariamente fintechs. A ideia é sempre poder investir em alguma tese que ajude o banco ou uma de nossas áreas a acelerar e potencializar os seus processos”, afirmou o sócio do BTG Pactual responsável pelo boostLAB, Frederico Pompeu.

Pompeu ainda destacou que na última edição, o programa recebeu 425 inscrições. Trata-se de um aumento de 25% em relação à edição anterior.

Ao todo, desde que foi lançado, o programa já recebeu mais de 1.000 inscrições e acelerou 44 startups. Destas, 70% acabaram fazendo algum tipo de negócio com o grupo. 

Outras seis empresas receberam investimentos diretos do BTG Pactual. São elas: Agronow, Finpass, Liber Capital, Digesto, Pier e Celcoin.

Leia também: ETH vai superar BTC em 2021, diz trader que fez R$ 500 mil em Bitcoin

Leia também: Tether emite R$ 1 bilhão em USDT; alta do Bitcoin vem aí?

Leia também: Aplicativo dá criptomoedas de graça a brasileiros e faz sucesso

Forex Crypto News: Cripto Facil