Arthur Hayes deixa BitMEX em dia de mudanças na exchange

Arthur Hayes deixa BitMEX em dia de mudanças na exchange

A BitMEX anunciou mudanças profundas em seus principais cargos nesta quinta-feira (8).

Uma semana depois que o governo dos EUA acusou seus quatro fundadores e executivos, todos eles perderam seus cargos na empresa.

Comando da BitMEX é reformulado

A principal delas foi a mudança de CEO. Arthur Hayes, um dos réus no caso, deixou o cargo.

Da mesma forma, outro réu nomeado e preso, Samuel Reed, deixou o cargo de CTO da BitMEX.

Já o terceiro réu no caso, Ben Delo, não ocupará cargos executivos no Grupo 100x, controlador da BitMEX. Delo é um dos fundadores da exchange.

Além disso, Greg Dwyer tirará uma licença de sua função como chefe de desenvolvimento de negócios.

Nesse ínterim, Vivien Khoo, diretora de operações do Grupo 100x, tornou-se CEO interina. Ben Radclyffe foi nomeado diretor comercial. Ele terá responsabilidade adicional pelo tratamento do relacionamento com o cliente e supervisão de produtos financeiros.

Segundo David Wong, presidente do 100x Group, as mudanças visam dar à BitMEX novos padrões de segurança e governança.

“Essas mudanças em nossa liderança executiva significam que podemos nos concentrar em nosso negócio principal de oferecer oportunidades de negociação superiores para todos os nossos clientes por meio da plataforma BitMEX, enquanto mantemos os mais altos padrões de governança corporativa.”

Entenda o caso

A BitMEX foi atingida por duas ações judiciais em 1º de outubro, conforme relatou o CriptoFácil.

Os casos foram lançados pela Comissão de Negociação de Futuros e Commodities (CFTC, na sigla em inglês) e pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, na sigla em inglês).

A CFTC acusou a exchange e seus operadores de administrar uma plataforma de negociação não registrada e violar os regulamentos de combate à lavagem de dinheiro e identificação de cliente (KYC).

Já o DoJ entrou com uma ação criminal contra Hayes, Delo, Reed e Dwyer por supostamente violar a Lei de Sigilo Bancário.

A HDR Global Trading, empresa controladora da BitMEX e um dos réus citados no processo da CFTC, prometeu lutar contra as acusações.

Como resultado das ações judiciais, a BitMEX testemunhou grandes retiradas nos últimos dias. Mais de 40.000 Bitcoin (R$ 2 bilhões) foram retirados da exchange.

Além disso, houve uma grande defasagem nas taxas de contratos futuro. Isso trouxe sinais de que o mercado passou a perder a confiança na exchange.

Leia também: Investidores de Bitcoin são otários, afirma famoso professor

Leia também: Banco brasileiro estuda parceria com bancos internacionais para enviar Bitcoin

Leia também: PIX: Nubank vai dar até R$ 50 mil para quem usar o PIX

Forex Crypto News: Cripto Facil