“Apple deve comprar Bitcoin e abrir uma exchange”, diz especialista

"Apple deve comprar Bitcoin e abrir uma exchange", diz especialista

Após o anúncio da compra de R$ 7,5 bilhões em Bitcoin pela Tesla, outras empresas poderão fazer o mesmo. E para o analista da RBC Capital, a Apple deveria ser uma delas.

Em entrevista à CNBC nesta segunda-feira (8), Mitch Steves falou sobre as estratégias da Apple. Para ele, a empresa deveria investir no mercado de criptomoedas, especialmente na criação de uma exchange própria.

Apple Exchange

Em sua avaliação, a criação de uma “Apple Exchange” não demandaria um grande investimento. Bastaria a empresa utilizar a Apple Wallet, seu aplicativo de pagamentos online, e adaptá-lo para a negociação de criptomoedas.

“A iniciativa de carteira parece ser uma oportunidade óbvia de bilhões de dólares para a empresa. Ela teria potencial para gerar mais de $ 40 bilhões em receita anual com um baixo investimento em pesquisa e desenvolvimento”, avaliou Steves.

Para se ter uma ideia, a receita da Apple com a venda de iPhones foi de US$ 65 bilhões no último trimestre. E o produto é considerado o carro-chefe das vendas da companhia.

Seguir os passos da Tesla

Além da exchange, Steves sugeriu que a Apple seguisse os passos da Tesla. Não com a produção de carros elétricos, mas sim com a adição de Bitcoin ao seu caixa.

Atualmente, a Apple possui mais de US$ 100 bilhões de dólares em caixa – em reais, o valor é de cerca de R$ 540 bilhões. Um investimento da gigante em Bitcoin causaria um enorme impacto no mercado.

Para Steves, a Apple lucraria muito mais se aplicasse parte do seu caixa em Bitcoin. Ela se juntaria à Tesla, que recentemente adquiriu R$ 7,5 bilhões em Bitcoin.

O analista deu a entender que a empresa poderia aliar os dois serviços, tendo Bitcoin em seu caixa e criando uma exchange para seus usuários.

“Isso (ter Bitcoin no caixa) enviaria ainda mais usuários para a ‘Apple Exchange’ e provavelmente impulsionaria ainda mais os preços do Bitcoin’ disse.

Em dezembro do ano passado, usuários do Apple Pay puderam utilizar o serviço para comprar Bitcoin e Ether (ETH). Esse poderia ser um primeiro passo para a maior empresa do mundo entrar de vez neste mercado.

Leia também: Criptomoeda já acumula alta de 70% e pode valorizar ainda mais

Leia também: Dogecoin dispara mais de 100% com ajuda de Snoop Dogg

Leia também: BTC rompe máxima histórica: agora sobe ou desce?

Forex Crypto News: Cripto Facil