Apenas 22% dos Bitcoins em circulação estão disponíveis para venda, aponta relatório

Apenas 22% dos Bitcoins em circulação estão disponíveis para venda, aponta relatório

A alta do Bitcoin no início deste ano tem um grande motivo. A oferta de Bitcoins disponíveis para negociação está diminuindo.

Segundo dados da Glassnode, existem cerca de 18,6 milhões de Bitcoins em circulação. Deste total, apenas 22% está sendo negociado no mercado. São os chamados “Bitcoins líquidos”.

Os outros 78% estão nas mãos dos investidores. E pelo visto, eles não estão querendo abrir mão de seus satoshis.

“Apenas 4,2 milhões de BTC (22%) estão atualmente em circulação constante e disponíveis para compra e venda”, concluiu a Glassnode.

Evolução da oferta de Bitcoins líquidos no mercado
Evolução da oferta de Bitcoins líquidos no mercado. Fonte: Glassnode.

O gráfico acima ilustra bem esse movimento. A parte verde representa a quantidade de Bitcoins líquidos. Já a parte vermelha representa a quantidade nas mãos dos investidores.

Ao passo que as barras verdes têm diminuído, as vermelhas seguem aumentando. Desde maio de 2020, os investidores compram mais Bitcoins do que vendem.

“Vale a pena observar como essa tendência evoluiu no passado. Observando a variação da oferta em cada categoria desde o início do ano, podemos ver uma clara tendência de aumento da iliquidez do Bitcoin. Isso indica que o mercado altista atual é impulsionado pela quantidade impressionante de iliquidez”, afirma a Glassnode.

Mudança no perfil de investidor

Esses dados apontam para uma remodelação do perfil do investidor de Bitcoin. O mercado está deixando de ser algo especulativo para tornar-se um investimento de longo prazo.

Tal posição foi reforçada com a entrada de grandes empresas e fundos. Esse tipo de investidor não costuma fazer trade ou buscar lucros rápidos.

Além disso, eles costumam adquirir grandes quantidades de Bitcoin, o que diminui a oferta ao mercado de varejo.

Para o analista Willy Woo, essa tendência veio para ficar. E esse será um dos fatores que contribuirá para o aumento de investidores no mercado.

“Esta é a mudança na oferta de Bitcoin movendo-se entre os participantes. Quando mais moedas passam de líquido (traders ativos) para ilíquido (HODLers), é alta”, disse.

Muitos analistas comparam essa corrida pelo Bitcoin à “corrida do ouro” que ocorreu nos Estados Unidos e no Brasil. E que ela trará ainda mais combustível para novas altas.

“As últimas compras foram impulsionadas por participantes que são investidores de longo prazo. Isso é tendência de alta, essa alta está longe de terminar”, disse Woo..

Leia também: Homem cria fundo de Bitcoin para pagar faculdade da filha e valoriza 400%

Leia também: Mineradores criam cooperativa que pode censurar transações de Bitcoin

Leia também: Homem que acertou preço do Bitcoin em 2020 prevê: 2021 é US$ 220 mil

Forex Crypto News: Cripto Facil