Alta do Bitcoin é explicada por ex-CVM dos Estados Unidos

Alta do Bitcoin é explicada por ex-CVM dos Estados Unidos

O presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) falou sobre as possíveis razões para a alta do Bitcoin em 2020.

Em uma entrevista no programa Squawk Box da CNBC, Jay Clayton disse que “ineficiências nos atuais sistemas de pagamentos” continuam a impulsionar a popularidade do Bitcoin.

“O que estamos vendo é que nossos atuais mecanismos de pagamento, nacionais e internacionais, apresentam ineficiências. Essas ineficiências são as coisas que estão impulsionando a ascensão do Bitcoin”, disse.

Além disso, Clayton confirmou a avaliação geral de sua agência de que o Bitcoin não era um título. Para ele, a criptomoeda funciona como um meio de pagamento e reserva de valor.

Clayton acredita que o uso do Bitcoin continuará crescendo. Ao mesmo tempo, ele também acredita que as regulamentações também evoluirão.

“E veremos mais disso. Vamos ver isso [Bitcoin] amadurecer e vamos ver mais regulamentação em torno do espaço de pagamento digital”, disse.

Clayton está de saída da SEC

Esta provavelmente foi uma das últimas entrevistas de Clayton como presidente da SEC. Na segunda-feira (16), a autarquia confirmou que o mandatário deve renunciar ao cargo no final do ano.

Clayton foi escolhido como presidente da SEC em maio de 2017. Durante seu mandato, ele presenciou a bolha do Bitcoin, bem como a rejeição de nove ETFs de Bitcoin.

Essas decisões fizeram Clayton ser amplamente criticado pela comunidade de Bitcoin. Ele foi acusado de manter um controle rígido sobre o Bitcoin e a criptomoeda.

De fato, Clayton foi bastante rígido em muitos de seus posicionamentos. Por exemplo, ele não apoiou a flexibilização das normas de valores mobiliários dos EUA para as criptomoedas.

Porém, Clayton nunca foi um adversário ferrenho da criptomoeda. Ele até mesmo chegou a acenar para uma regulamentação positiva do setor no país.

Ainda assim, ele regularmente expressava seus temores sobre um ETF de Bitcoin. Para ele, os investidores médios pudessem estar sujeitos a riscos desnecessários com esse investimento.

Leia também: Baleias vão continuar mantendo alta do Bitcoin, revela relatório

Leia também: Astro do rap compra R$ 32 milhões em Bitcoins

Leia também: Paulo Guedes vê possível hiperinflação: como o Bitcoin protege do real?

Forex Crypto News: Cripto Facil