Advogado do Grupo Bitcoin Banco deixa de representar a empresa

No dia 13 de janeiro, o CriptoFácil obteve acesso a um documento por meio do qual o advogado do Grupo Bitcoin Banco (GBB) Ismair Junior Couto renuncia sua posição como representante legal da empresa. Couto atuava em diversos processos referentes ao GBB, contudo, não chegou a ser indicado como patrono no procedimento de recuperação judicial pelo qual passa a empresa atualmente.

Advogado deixa de atuar em nome do GBB

Ismair Junior Couto atuava como advogado e chefe do setor jurídico (CLO) do Grupo Bitcoin Banco desde outubro de 2017, segundo seu perfil do LinkedIn. De acordo com sua descrição na rede social, Couto é especialista em contratos e direito regulatório, e atuava em diversos processos respondidos pelo GBB após a crise pela qual a empresa começou a passar – iniciada em maio de 2019.

Ainda segundo sua descrição, Couto afirma que “viabilizou, juridicamente, o primeiro banco de criptomoedas do Brasil”. O CriptoFácil contatou Couto para entender melhor o que motivou sua saída do GBB.

Ao ser questionado sobre a renúncia ao cargo de chefe do setor jurídico do Grupo Bitcoin Banco, Couto afirmou que deixará o posto, deixando de advogar para o GBB e seus sócios. Quanto à motivação, o jurista afirmou:

“O GBB está em franca recuperação judicial e sem condições, no momento, de continuar honrando, com regularidade, com contratos envolvendo alta remuneração. Foi a forma que encontrei de dar a minha colaboração.”

Desta forma, por meio da declaração de Couto, é possível concluir que o GBB estava com dificuldades em continuar honrando os créditos advocatícios referentes aos processos nos quais o advogado atuava.

Com a saída de Ismair Junior Couto, o advogado que figura publicamente como representante legal do GBB é Edson Isfer, do escritório Advocacia Felippe e Isfer. Isfer tem atuado desde o início do processo de recuperação judicial, contudo, sua atuação como advogado do GBB se resume apenas a este procedimento.

Representantes legais debandando em 2020

No dia 04 de janeiro, o CriptoFácil noticiou que o escritório de advocacia Palinkas Advogados, que representava legalmente a Atlas Quantum, renunciou ao cargo de representante legal da empresa em todas as suas razões sociais.

De acordo com um advogado que representa diversos clientes da criptoesfera, a renúncia não impacta os prazos dos procedimentos abertos contra a Atlas. Contudo, ainda segundo o advogado, isso pode ser um indicativo de insolvência do Grupo Atlas.

Leia também: Grupo Bitcoin Banco anuncia retomada de suas atividades

Forex Crypto News: Cripto Facil