XM Global mantém anúncios no Brasil mesmo com proibição da CVM

Na última quarta-feira, 25 de setembro, a Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) determinou a suspensão imediata das atividades da XM Global no país. De acordo com o portal de notícias Suno Research, a empresa era acusada de operar ilegalmente no mercado de Forex, atividade não regularizada no Brasil, além de realizar operações com Bitcoin.

Entre as atividades suspendidas pela CVM, estão as propagandas pagas e anúncios de seus serviços. No entanto, a empresa parece não estar obedecendo à proibição imposta. Conforme apurou o CriptoFácil, os anúncios pagos da XM Global ainda estão ativos no Brasil.

O anúncio acima foi identificado no Facebook na última sexta-feira, 27 de setembro – dois dias após a proibição da CVM. Vale ressaltar que a Comissão estipulou uma multa de R$1 mil por dia caso a XM Global descumpra a suspensão que lhe foi imposta.

Golpes batem recorde em 2019

Os golpes envolvendo criptomoedas e outros instrumentos financeiros – como Forex e opções binárias, por exemplo – deram ao Brasil uma estatística nada invejável.

De acordo com a CVM, foram abertos 105 processos administrativos de golpes desse tipo em 2018. Neste ano, a previsão é de que o número chegue a 250 – mais do que o dobro. A quantidade de denúncias – boa parte delas recebida a partir de relatos de vítimas que procuram a CVM depois de sofrerem prejuízos – saltou de meros 47 em 2015 para 143 no ano passado. Um aumento de 204% em três anos.

Como mostrou o CriptoFácil, a CVM tem buscado fornecer mecanismos para facilitar a denúncia de crimes financeiros. Ela desenvolveu nova página para orientar os investidores e, somente neste ano, já emitiu alertas sobre a atuação de diversas empresas, entre elas FX Trading, Unick Forex e Zero 10 Club, empresas acusadas de fornecer ofertas irregulares baseadas em criptomoedas.

Leia também: A2 Trader e seu representante estão na mira da CVM

Forex Crypto News: Cripto Facil