WhatsApp Pay será aprovado, afirma presidente do Banco Central

WhatsApp Pay será aprovado, afirma presidente do Banco Central

“Ele será aprovado, temos feito avanços”. Foi o que afirmou o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre os pagamentos e transferências feitos por meio do WhatsApp.

A declaração positiva sobre a liberação do WhatsApp Pay foi feita nesta quarta-feira (2) durante o Fórum Bloomberg Emerging + Frontier.

Preocupações atenuadas e arranjo grande

Conforme noticiou a Revista Exame, Campos Neto ainda disse que o WhatsApp terá seu recurso de pagamento aceito em um processo regulatório normal.

Isso porque, segundo ele, as preocupações com a concorrência e proteção de dados estão atenuadas.

O presidente da autoridade monetária também destacou que a proposta feita em junho foi considerada grande demais para ser acelerada:

“Foi um arranjo grande, com mais de 100 milhões de pessoas, então poderia influenciar o mercado”, disse Campos Neto. “Então, pedimos a eles que seguissem a trilha normal de autorização como qualquer outro acordo.”

Além disso, segundo o G1, Campos Neto descartou a possibilidade de o Bacen estar desencorajando esse tipo de sistema.

“Queremos competição e que protejam os dados das pessoas, pois pensamos que se conseguirmos, pedimos o custo operacional, isso promove competição”, disse.

Entenda a novela do WhatsApp Pay

Conforme noticiou o CriptoFácil, no dia 15 de junho o WhatsApp anunciou a liberação de seu recurso para envio e recebimento de dinheiro via aplicativo.

E o Brasil foi escolhido o primeiro país a receber a novidade. A iniciativa de execução do sistema de pagamentos é resultado de uma parceria entre a Cielo e o WhatsApp.

Entretanto, cerca de uma semana depois, no dia 23 de junho, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e o Bacen suspenderam o projeto.

Na ocasião, o Banco Central disse que a decisão tinha o objetivo de preservar o ambiente competitivo. Já o Cade apontou potenciais riscos para a concorrência no setor.

Porém, no dia 1º de julho, o CADE voltou atrás em seu parecer. A autarquia, então, aceitou os argumentos fornecidos pela Cielo e Whatsapp, autorizando a retomada da parceria.

Leia também: Real Digital deve chegar em 2022, diz Banco Central

Leia também: Bitcoin e Ethereum serão superados por token DeFi, revela analista

Leia também: Banco24Horas pode liberar saques de criptomoedas em seus caixas

Forex Crypto News: Cripto Facil