Vitalik Buterin detalha plano para eliminar fraudes em ICOs

O Ethereal Summit deste ano está ocorrendo em Tel Aviv, maior cidade de Israel. Um dos painéis mais comentados contou com a participação de Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum. Intitulada “Perguntas e Respostas sobre Ethereum 2.0 com Vitalik”, o debate abordou, entre outros assuntos, o futuro da rede Ethereum, incluindo soluções de escalabilidade.

Discutindo uma das tendências mais quentes dos últimos meses, o Descentralized Finance (DeFi), Buterin abordou um assunto que gera muita preocupação desde 2017: o número inaceitável de fraudes relacionadas a ICOs (Oferta Iniciais de Moedas).

As ICOs fizeram parte dos principais debates em 2017 e se estendeu pela maior parte de 2018. No entanto, como visto, a maioria dos projetos não cumpriu suas promessas e não conseguiu desenvolver ou implementar o produto para qual havia arrecadado dinheiro. Portanto, tornou-se um senso comum considerá-las bastante fraudulentas.

Durante o debate, Vitalik Buterin propôs uma solução viabilizada por finanças descentralizadas (DeFi), conceito que nos últimos meses tornou-se bastante presente no campo das tecnologias descentralizadas.

 Ele refere-se à solução como “projeto de interesse público” e deu a seguinte explicação: 

“Este é um desdobramento da ideia a respeito das ICOs que eu tive um ano e meio atrás. A ideia é que, em vez dos tradicionais ICOs para as quais as pessoas enviam seu dinheiro, sem relação ou garantias com o projeto, você tem um sistema intermediário em que as pessoas colocam seus tokens em um contrato inteligente. […] Os desenvolvedores não têm acesso aos tokens, eles não podem acessá-los. Em vez disso, o que acontece é que o dinheiro é investido em compostos, ou alguma outra coisa interessante […] uma vez a entrega feita, os juros decorrentes são dos desenvolvedores.”

Em outras palavras, em vez das pessoas confiarem cegamente em um projeto específico, elas bloqueariam seus tokens em um contrato inteligente. Esse dinheiro seria implantado em uma solução DeFi, fornecendo uma certa taxa de juros, e é assim que o projeto financiaria seus futuros empreendimentos.

A ideia é bastante interessante, principalmente porque elimina o risco para os investidores. Como o dinheiro seria bloqueado em um contrato inteligente, isso eliminaria o risco da equipe do projeto dissipar de forma inescrupulosa.

O financiamento descentralizado (DeFi) tem sido talvez um dos tópicos mais importantes da comunidade de criptoativos nos últimos meses e está se expandindo rapidamente.

Essencialmente, os sistemas financeiros tradicionais alavancariam a natureza descentralizada das tecnologias baseadas em blockchain, tornando esses sistemas mais rápidos, mais baratos e, o mais importante, acessíveis globalmente.

“Estou muito empolgado com que, em princípio, a DeFi oferece. A ideia de que qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, pode simplesmente ter acesso a sistemas financeiros complexos  […] e permitindo a escolha da própria exposição financeira é muito poderosa para mim. Isso é algo ao qual muitas pessoas simplesmente não têm acesso,”, disse Vitalik.

No entanto, Buterin alertou que as pessoas não devem se sentir incentivadas a investir seu dinheiro nos protocolos DeFi, pois ainda não foram testadas e as chances de fracasso ainda não estão zeradas.

Leia também: ZCore realiza alterações na rede e usuários precisam migrar suas posses

Forex Crypto News: Cripto Facil