Vídeo divulgado pela Atlas com supostos saldos da empresa é analisado

Conforme noticiado nesta quarta-feira, 18 de setembro, pelo CriptoFácil, a Atlas Quantum emitiu na mesma data um comunicado que continha respostas às principais perguntas recebidas pela empresa, além de dois vídeos. O primeiro era um breve posicionamento de Rodrigo Marques, CEO da plataforma, enquanto o segundo tinha pouco mais de 10 minutos de duração e mostrava supostos saldos da empresa em diferentes exchanges.

Nesta quinta-feira, 19 de setembro, foi divulgado no site Monkeynomics, uma análise acerca da veracidade deste segundo vídeo citado. A autoria da análise ainda é desconhecida, uma vez que não é identificada dentro da publicação.

A análise foi primariamente conduzida da seguinte forma: foram criadas novas contas nas exchanges e a interface foi comparada com as contas apresentadas no vídeo da Atlas. As primeiras contas analisadas foram aquelas mantidas na exchange Poloniex.

O resultado da análise foi:

“Podemos afirmar que a Atlas Quantum possui pelo menos KYC básico na Poloniex;
Os balanços e a estrutura estão ok. Não é possível fazer nenhum tipo de análise pró ou contra.”

A mesma coisa aconteceu na análise feita sobre as contas mantidas na HitBTC:

“Podemos observar no vídeo que a Atlas Quantum possui 2FA, logo concluímos que a sinalização é sobre algum tipo de KYC pendente na conta.
Os balanços e a estrutura estão ok. Não é possível fazer nenhum tipo de analise pró ou contra.”

Contudo, a análise conduzida na Gate.io gerou alguns pontos mais controversos. A primeira foi a alteração da ordem dos saldos, como é possível ver abaixo:

De acordo com o responsável (ou responsáveis) pela análise, a ordem do vídeo apresentado pela Atlas nos dois primeiros ativos foi invertida – ou seja, o Bitcoin vem antes de Tether. É analisada então uma imagem referente à uma conta padrão da Gate.io, retirada de um vídeo da própria exchange:

Com base nessas divergências, duas conclusões são feitas na publicação:

“Podemos notar que a conta é recente, criada no dia 29 de julho de 2019.
Podemos observar um volume alto de trade durante 30 dias. Considerando que o vídeo foi feito dia 16 de setembro de 2019, temos 49 dias efetivos. Se nos últimos 30 dias temos (10.641,980 BTC) volume de trade, podemos supor que em 49 dias tivemos aproximadamente (17.381,900 BTC) volume de trade.
A conta da Atlas Quantum é Tier0.
Me perguntei: eles não deveriam ter Tier1, já que eles possuem tanto volume de trade? Note que é obrigatório possuir 50 GT [token nativo da Gate.io, o GatechainToken] para conseguir Tier1, supostamente a Atlas não tem GT. (ref: https://api.gate.io/article/16939)
Um questionamento, porque não comprar alguns GT para liberar os Tier e descontos nos trades. (ref: https://api.gate.io/article/16939)
A % do progresso para o próximo Tier também me chamou atenção, por que 6,4%? Supostamente a Atlas já cumpriu a parte do Volume de Trade, faltando apenas parte do GT. Não deveria ser um 50%?
Uma hipótese seria que poucas frações de GT sejam distribuídos de alguma forma, talvez baseado no trade, por distribuição diária ou distribuições aleatórias. Pois de fato existem exchanges que sempre estão fazendo eventinhos e dão suas moedas de graça. (OBS: a GT da Gate.io é similar a BNB da Binance).”

A outra conclusão diz respeito à inversão feita na ordem dos criptoativos:

“Após alterar os valores com inspect element, ao tentar usar o filtro pra corrigir esse erro de inversão, note que não há alteração na ordem e ela se mantém invertida, também são alterados a interação do desenho da seta, e é criado um botão de ‘Default’ para zerar os filtros.
Concluímos então que se os dados fossem alterados por inspect element, a manipulação seria descoberta.
Existe a possibilidade de, além dos valores serem alterados, que a Atlas também tivesse manipulado o código-fonte da estrutura pra ficar na ordem correta. Mas o manipulador teria que ter conhecimento desse detalhe e teria que ser uma pessoa bem sagaz.
Este é de fato um detalhe pequeno e que precisaria de uma outra base real com dados verídicos (no caso eu peguei do canal do youtube do Gate.io oficial) e fazer uma analise para entender como é organizado por default, estrutura, funcionamento, acho difícil alguém ter percebido isso.”

A conclusão final da análise diz:

“Pode ser manipulado? Sim, talvez por outros sistemas ou outros métodos. Ou se o manipulador fosse alguém realmente muito sagaz e detalhista.
Não foi encontrado nenhum indício de manipulação;
Os processos e tempos são coerentes;
Minha opinião: Baseado nos argumentos apresentados, principalmente a da hipótese de Manipulação da Gate.io, o que eu acho muito difícil o cara prestar atenção em um detalhe assim. Acredito que o vídeo é idôneo, pois se podemos levar em conta que não manipularam o Gate.io, o que existe lá é real, e também seria a mesma aplicação na Poloniex e HitBTC. Estimaria 99% de chance do vídeo ser idôneo.”

Por fim, vale ressaltar que a autoria da análise é desconhecida – desta forma, a veracidade das informações também podem são duvidosas.

Leia também: Atlas divulga vídeo que exibe saldo em exchanges

Forex Crypto News: Cripto Facil