Venezuela apoiará sua criptomoeda Petro com 30 milhões de barris de petróleo

O presidente venezuelano Nicolás Maduro informou nesta quarta-feira, 20 de novembro, que subsidiará o Petro, a criptomoeda estatal da Venezuela, com 30 milhões de barris de petróleo já extraídos e depositados em tanques de armazenamento. Além disso, Maduro declarou que esse apoio será acompanhado por 180 mil toneladas de ferro certificado. As informações foram reportadas pela Agência de Notícias Reuters

A medida tem como objetivo promover o uso do ativo entre a população do país socialista. Isso porque a alta inflação está consumindo os salários já baixos dos venezuelanos e as sanções de Washington impedem que o país desenvolva transações financeiras no exterior. Em seu discurso na televisão estatal, o presidente declarou:

“Entregarei esses 30 milhões de barris como apoio líquido, físico e material para o Petro (…) Os estoques de petróleo e produtos em tanques de armazenamento estão disponíveis para comercialização imediata,  para sustentar e apoiar as operações do criptoativo soberano venezuelano, o Petro.”

Número de barris bem abaixo do divulgado anteriormente

O número atual citado por Maduro está bem abaixo dos cinco bilhões de barris em reservas de petróleo inexploradas prometido pelas autoridades do país na ocasião do lançamento do Petro, em fevereiro de 2018. De acordo com um relatório da Reuters, publicado no final de 2018, o país não possuiria uma infraestrutura adequada para obtenção do petróleo desses reservatórios. 

Nos último meses, os estoques de petróleo da Venezuela aumentaram significativamente. Isso porque as sanções dos Estados Unidos impostas à estatal de petróleo PDVSA afugentaram possíveis compradores. Segundo a agência de inteligência Kpler, os estoques de petróleo da Venezuela estavam em 39 milhões de barris no final de outubro. 

Petro como bônus de Natal

O Petro ainda não está listado em nenhuma grande exchange de ativos digitais e a população acredita que o ativo é usado apenas por funcionários do governo para desviar das sanções internacionais iniciadas pelos EUA. Assim, o governo venezuelano está concentrando esforços para a adoção da moeda digital. 

As autoridades recentemente afirmaram que varejistas já estariam aceitando a criptomoeda. De acordo com uma publicação do site de notícias Bitcoin.com, o presidente Maduro afirmou que 27 mil empresas já estão afiliadas ao Petro. Além disso, como forma de introduzir ainda mais o ativo na economia, o presidente planeja dar Petro como bônus de Natal para aposentados e pensionistas venezuelanos. 

Leia também: Nicolás Maduro ordena o uso do Petro no financiamento de projeto de habitação social

Forex Crypto News: Cripto Facil