Tribunal de Justiça de São Paulo determina que Luque Luque devolva dinheiro de cliente

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou que Robinson Luque Luque, suposto operador de uma empresa que oferecia rendimentos de até 35% por meio de operações com Bitcoin, a Luque Luque Investimentos, devolva o dinheiro de um investidor que teria aplicado R$100 mil com a empresa. A Luque Luque Investimentos é acusada de ser uma  pirâmide financeira baseada que utiliza criptomoedas em suas atividades.

No caso, o investidor alega que aplicou seu dinheiro na plataforma com a promessa de rentabilidade garantida, porém, quando decidiu por sacar seus rendimentos, bem como seu investimento inicial, viu-se impedido e não conseguiu mais contato com os supostos operadores e responsáveis pela empresa. “Tentou contato por telefone e finalmente pessoal quando encontrou o escritório da requerida fechado”.

“JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTE a presente ação para condenar os requeridos ROBINSON LUQUE LUQUE-ME e ROBINSON LUQUE LUQUE a devolução de todos os valores investidos, corrigidos desde a propositura da ação, com juros de mora desde a citação, bem como para tornar definitiva confirmar a liminar de fls. 30. Julgo EXTINTO o feito sem resolução de mérito com relação as requeridos BRUNO LUQUE LUQUE, MARIA JOSÉ DE FREITAS LUQUE LUQUE e JOSE MARIA LUQUE LUQUE com fundamento no art. 485, inciso VI do CPC. Condeno os requeridos ROBINSON LUQUE LUQUE-ME e ROBINSON LUQUE LUQUE ao pagamento das custas e despesas processuais e honorários advocatícios que fixo em 20% sobre o valor da condenação”, disse a decisão.

A Luque Investimentos, de Embu das Artes, São Paulo, integra uma série de supostos golpes ocorridos na cidade, como B&C Operações Ltda-ME, STM Operações & Investimentos, Classe A Investimentos e Hibridos Club Consultoria e Gestão Financeira Ltda, todos na mira da Justiça.

Leia também: Suposta pirâmide financeira Investimento Bitcoin culpa blockchain por atraso nos saques

Forex Crypto News: Cripto Facil