Tecnologia blockchain da SpaceChain está a caminho da Estação Espacial Internacional

A plataforma espacial SpaceChain, que combina tecnologias de espaço e blockchain, anunciou que sua tecnologia de carteira de hardware com blockchain será enviada à Estação Espacial Internacional a bordo do foguete SpaceX Falcon 9. A tecnologia será instalada na plataforma comercial da empresa espacial Nanoracks da estação. A iniciativa faz parte da missão logística CRS-19 e foi viabilizada pela própria Nanoracks em seu acordo com a NASA a respeito da Lei do Espaço. A notícia foi publicada pela Revista Exame nesta quinta-feira, 05 de dezembro. 

Nos últimos dois anos, a SpaceChain já enviou ao espaço três cargas de blockchain, contando com essa. Sobre o marco histórico, o CEO da empresa Ze Zheng destacou: 

“O terceiro lançamento de carga é um marco significativo não só para a SpaceChain, mas também para o desenvolvimento da Nova Economia Espacial. A integração de tecnologias espaciais e de blockchain revelou novas possibilidades e oportunidades, e estamos muito animados com a perspectiva de trabalhar em estreita colaboração com provedores de serviços financeiros, desenvolvedores de fintech, provedores de serviços com IoT, instituições de pesquisa e agências espaciais nos próximos meses para acelerar ainda mais os avanços dentro desta área.”

O cofundador e diretor de tecnologia da SpaceChain Jeff Garzik reforçou a importância do protocolo blockchain para iniciativas como essa:

“A tecnologia blockchain é a próxima grande novidade no espaço. A SpaceChain aborda vulnerabilidades de segurança para sistemas financeiros e ativos digitais na crescente economia digital. Através da integração de tecnologias, novos paradigmas que antes estavam além do alcance agora podem ser criados e adicionar elementos interessantes na Nova Economia Espacial.”

Após o acionamento, a carga irá receber, autorizar e retransmitir as transações em blockchain. A partir de então, cada transação passará a solicitar assinaturas múltiplas para serem finalizadas. Isso aumentará a segurança das operações. A expectativa é que os testes com essa carga sejam concluídos no início de 2020. 

Conforme noticiado pelo CriptoFácil, a SpaceChain ganhou, em setembro de 2019, uma concessão de 60 mil euros da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) para desenvolver e identificar casos de uso comercial para seu sistema de carteira de blockchain baseada em satélite. Na ocasião, Ze Zheng ressaltou a oportunidade da SpaceChain de mostrar os benefícios do espaço para a tecnologia blockchain.

Leia também: Agência Espacial Europeia apoia projeto de blockchain via satélite

Forex Crypto News: Cripto Facil