Segunda maior empresa de seguros dos EUA quer usar blockchain para proteger dados de 40 milhões de clientes

A Anthem, segunda maior companhia de seguros de saúde dos Estados Unidos, planeja usar a tecnologia blockchain para proteger dados médicos de todos os seus 40 milhões de clientes nos próximos três anos.

Na quinta-feira, 12 de dezembro, a Forbes informou que a empresa planeja usar a tecnologia blockchain para fornecer aos pacientes acesso seguro aos seus dados médicos, além de oferecer a possibilidade de compartilhar esses dados como bem entenderem. A CEO da Anthem Gail Boudreaux divulgou a novidade durante a 8ª Conferência Anual da Forbes Healthcare, realizada em Nova York.

“O que a blockchain potencialmente nos dá a oportunidade de fazer é não se preocupar com esses problemas de confiança. Agora temos a oportunidade de compartilhar dados nos quais as pessoas podem tomar suas próprias decisões”, afirmou.

Atualmente, a empresa está executando um teste piloto para grupos menores de clientes, que podem usar um aplicativo móvel para escanear um QR code e permitir instantaneamente que diferentes prestadores de serviços de saúde acessem seus registros de saúde por um período limitado de tempo.

“Acreditamos que é algo bastante transformador para a saúde […] Estamos essencialmente criando um sistema baseado em permissão que permitiria que os consumidores possuíssem seus dados de saúde e depois os disponibilizassem aos fornecedores conforme apropriado”, destacou Rajeev Ronanki, diretor digital da Anthem.

De acordo com a matéria, a Anthem planeja lançar o novo sistema baseado em blockchain em várias fases a partir de 2020.

Parceria com Aetna, PNC Bank e IBM

O anúncio da quinta-feira não se trata de um caso isolado. No início do ano, a Anthem fez uma parceria com outra gigante do setor de seguros de saúde, a Aetna, e também com o PNC Bank e a IBM, para criar uma rede de blockchain adaptada ao setor de saúde.

Chris Ward, executivo da unidade de gerenciamento de tesouraria do PNC Bank, disse na época que implementar uma solução blockchain pode remover os atritos, duplicação e custos administrativos que continuam a causar entraves ao setor de saúde.

Hospitais, seguradoras de saúde e outros profissionais do setor continuam a explorar a tecnologia blockchain e os benefícios que ela oferece para compartilhar, proteger e otimizar dados sensíveis à saúde. No Brasil, a tecnologia está sendo utilizada para criar cartões de vacinação em blockchain, entre outras coisas.

Leia também: Samsung testa rede de seguros médicos baseada em blockchain

Forex Crypto News: Cripto Facil