O economista brasileiro Samy Dana voltou a falar de Bitcoin, no entanto, desta vez, de forma não tão negativa. Dana era comentarista econômico em programas da Rede Globo, mas foi dispensado em julho deste ano. Quando ainda atuava na emissora, Dana chegou a chamar o Bitcoin de bolha e desaconselhou investimentos focados no criptoativo.

Agora, no entanto, durante uma entrevista concedida ao programa Pânico, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 17 de setembro, Dana disse que acredita na tecnologia do Bitcoin.

“Bitcoin, por exemplo, eu acredito na tecnologia”, afirmou Dana, sem fazer qualquer comentário sobre investimentos na criptomoeda.

Segundo ele, muitas pessoas acabam se iludindo com propostas de lucro fácil, até mesmo atreladas ao BTC. Dana insiste que não existe lucro fácil e que se uma pessoa tem uma grande ideia para enriquecer, ela nunca compartilha esta ideia com os demais.

“As pessoas querem um atalho, os livros mais vendidos são ‘como ficar milionário’, ninguém quer trabalhar, ficar uma vida inteira estudando ou se dedicando à uma profissão. Um atalho. Isso no mundo inteiro. (…) Então tem isso, o ganho fácil. Então, aquela ideia, por exemplo, o Bitcoin, eu acredito na tecnologia, mas o cara que te vende vai ficar rico, então pensa, suponha que você estudou para ser dentista, dedicou, por que raios você acha que fazendo um negócio que você não tem a menor ideia, que é o Bitcoin, você vai ficar rico? (…)  Se alguém tem algo muito bom, ele faz pra ele… ele não passa o segredo, não existe isso de um cara querer deixar você rico”, disse.

Embora tenha “poupado” críticas ao Bitcoin, o mesmo não ocorreu com pessoas que alegam fazer day trade. Para ele, um day trader ganha menos que um motorista do Uber e alega que pessoas que afirmam estarem “ricas” com este tipo de operação, na verdade, estão mentindo.

“(Day trader) não é só uma palhaçada, tem um estudo de Bruno Geovanete, meu colega na FGV, PhD, o Fernando Chargas, também PhD, pegaram todos os dados da CVM, ‘vamos medir todos os day traders’, sabe o que eles acharam? Que é impossível, é muito raro um cara ganhar mais que um motorista do Uber, e não pegaram 10, pegaram todos, quem ganha dinheiro é o cara que vende cursinho de day trade. O cara fala assim, essa ação tá cara? Tá custando R$100, se alguém tá comprando é porque alguém acha que o preço vai subir, e o cara que tá vendendo acha que o preço vai descer… não tem um idiota, se você fala ‘tá barato, vou ganhar dinheiro pra burro;, você tá supondo que quem tá vendendo é um idiota, geralmente quando você acha que todo mundo é idiota, o idiota é você.”

Confira a entrevista na íntegra:

Leia também: Globo e Bandeirantes vão ao Japão ver como “funciona” o Bitcoin