Recente intromissão do Fed no mercado pode ter influenciado a queda de preço do Bitcoin

Sempre que o preço do Bitcoin cai, muitos analistas do mercado de criptoativos buscam encontrar razões para o ocorrido. Como justificativa para a recente queda vivenciada pelo principal criptoativo do mercado, um executivo do setor apontou a recente intromissão do Fed (Banco Central norte-americano), conforme mostra o artigo do site News BTC.

Na semana passada, o Federal Reserve dos EUA (Fed) injetou mais do que todo o valor do mercado de criptomoedas de volta aos mercados monetários, a fim de controlar as taxas de empréstimo. Um aumento nas taxas de curto prazo na semana passada ameaçou perturbar o mercado de títulos e o sistema geral de empréstimos, o que resultou nesses acordos de recompra diários.

Essas injeções de dinheiro continuaram nesta semana, com mais US$100 bilhões em inundação nos mercados. De acordo com um comunicado oficial, a programação do Banco Central prevê que outros US$75 bilhões em acordos de recompra diários sejam vendidos todos os dias úteis até 10 de outubro. Alguns dias também oferecerão pelo menos US$30 bilhões em acordos de repasse de 14 dias.

O Fed parece estar de volta há cerca de uma década, efetivamente comprando títulos do Tesouro dos EUA de bancos por tempo indeterminado. De acordo com uma nota de pesquisa do Bank of America:

“Para todos os efeitos, isso será equivalente ao QE, com compras programadas de valores mobiliários. Estimamos que, durante o primeiro ano, o Fed precisaria comprar cerca de US$400 bilhões em títulos do Tesouro para atingir um nível adequado de reservas, além de um colchão.”

O “mercado de recompra” consiste no financiamento a curto prazo que os bancos e contrapartes financeiras recorrem regularmente para emprestar trilhões uns aos outros.

Nesta semana, o preço do Bitcoin caiu cerca de 20%, quando US$30 bilhões saíram do ativo digital e voltaram ao mercado financeiro padrão. Depois que o suporte foi interrompido, o preço do BTC caiu para a faixa de US$8.000, antes de se estabelecer um pouco acima disso algumas horas atrás.

A pergunta que está sendo feita por alguns observadores da indústria agora é: os acordos de recompra e a recente queda no preço do Bitcoin estão relacionados? O gerente de fundos da Ikigai Travis Kling pensa que sim:

“A situação do mercado de recompra é um sintoma de uma situação maior que foi apelidada de ‘escassez de dólares’. Se você soltar uma grande pedra no meio de uma lagoa, até onde vão as ondulações? Todo o caminho. Ficando menor à medida que avançam. Se você jogar uma chave inglesa no mercado eurodólar de quatrilhões de dólares, até que ponto a liquidez soluça? O fornecimento circulante de 30 dias do BTC é <US$20 bilhões. Ondinha pequena.”

Leia também: Presidente do Fed afirma que banco centrais não lançarão criptomoedas no curto prazo

Forex Crypto News: Cripto Facil