Professor chinês rejeita doação de 100 Bitcoins

Em 2014, quando o Bitcoin ainda não tinha a popularidade que possui hoje mas já chamava atenção de usuários em todo o mundo, professor de tecnologia e apresentador chinês Lang Xianping, conhecido na China como “Larry”, recebeu uma proposta “imperdível” da comunidade de criptomoedas chinesa que já era uma das maiores do mundo.

Para convencer Larry do potência da nova tecnologia, um grupo de integrantes da comunidade lhe ofereceu, totalmente grátis, 100 Bitcoins, quando o preço da criptomoeda ainda era cotado a US$650, um valor muito baixo comparado ao preço atual, em cerca de US$7 mil, mas ainda sim uma boa quantia de dinheiro, tendo em vista que, na época, os 100 BTC valiam US$6.500 ou mais de R$27 mil.

Contudo, Larry, na época, recusou a oferta alegando que as criptomoedas são inúteis. Contudo, o tempo passou mas a posição de Xianping não, e, recentemente, abordado novamente sobre a oferta rejeitada por ele em 2014, um participante do programa perguntou se ele não se arrependia de não ter aceitado os Bitcoins que hoje valeriam mais de US$700 mil.

“Você não se arrepende de não ter aceitado os Bitcoins naquela época? Se fosse hoje o que você faria?”, disse o participante.

O apresentador manteve firme sua posição e disse que, tal qual feito em 2014, hoje ele faria a mesma coisa.

“Eu recusaria novamente. Não me arrependo de nada. Bitcoin é simplesmente inútil”, disse.

O caso rivalizou nas redes sociais chinesas e muitos entusiastas das criptomoedas acreditam que Larry tenha dito isso motivado pela nova onda de repressão do governo chinês que tem buscado empresas “irregulares” de Bitcoin no país. Motivo que Larry refutou, dizendo que esta é nada mais do que sua opinião pessoal e que ele não vê qualquer uso prático para a principal criptomoeda do mercado.

Leia também: 25 mil empresas da China podem ter tentado emitir criptomoedas contra a vontade do governo

Forex Crypto News: Cripto Facil