Presidente do Fed diz que vantagens do “dólar digital” não são claras e cita riscos potenciais

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) Jerome Powell disse mais uma vez que sua instituição está estudando a possibilidade de desenvolver uma moeda digital do banco central (CBDC, na sigla em inglês). Powell falou pela primeira vez sobre essa possibilidade no início de setembro, conforme relatado pelo CriptoFácil.

Em uma carta divulgada nesta terça-feira, 19 de novembro, respondendo às perguntas dos parlamentares Rep. French Hill (R-Ark.) e Rep. Bill Foster (D-Ill.), Powell disse que o Fed analisou os esforços de outras nações para explorar uma moeda digital emitida por banco central (CBDC), e que continua a “analisar cuidadosamente os custos e benefícios de buscar tal iniciativa nos EUA”.

Em sua carta a Powell, Hill e Foster expressaram preocupação com os riscos potenciais para o dólar se outra nação ou empresa privada criar uma criptomoeda que fosse amplamente usada, e perguntaram se o Fed está procurando uma opção desse tipo.

Escassez de vantagens

Em sua resposta, Powell cita que muitos países viram uma “migração rápida por parte dos consumidores para meios de pagamento digitais, enquanto a demanda por dinheiro nos EUA permanece robusta”. Da mesma forma, os sistemas de pagamentos em algumas jurisdições podem ser lentos e não confiáveis, e uma moeda digital pode oferecer uma melhoria para os consumidores em termos de pagamentos e transações.

Por outro lado, Powell destacou que os sistemas pagamentos nos EUA são “inovadores e competitivos” e os consumidores não têm escassez de opções. Isso, de acordo com o presidente do Fed, traz limitações aos possíveis benefícios que um “dólar digital” poderia ter.

A introdução de um dólar digital também levantaria questões importantes relacionadas a leis, política monetária, estabilidade financeira, regulamentação e operações, destacou Powell. Por exemplo, uma moeda digital de “uso geral” seria classificada como moeda de curso legal? E quais são os “direitos e obrigações” dos participantes desse sistema?

O dólar digital também pode suscitar preocupações sobre privacidade e segurança de informações se, diferentemente do dinheiro em espécie, o Fed e suas sucursais precisassem manter um registro de todas as transações realizadas com ele. A introdução da nova tecnologia também significaria que seria preciso tomar decisões sobre se a moeda digital ganharia juros e seu suprimento seria limitado.

Por conta de todos esses fatores, Powell concluiu que o Fed “não identificou potenciais benefícios materiais de uma CBDC de uso geral para a implementação da política monetária em relação às nossas ferramentas existentes (dinheiro em espécie e os atuais sistemas de pagamentos)”.

Leia também: Receita Federal dos EUA libera recomendações para declaração de criptoativos originados em airdrops e hard forks

Forex Crypto News: Cripto Facil