Polícia chinesa apreende quase 7 mil equipamentos de mineração que roubavam eletricidade

A polícia de Hebei, cidade do norte da China, apreendeu quase 7 mil unidades de hardwares de mineração de Bitcoin usados ilegalmente para minerar criptomoedas, informou a China Central Television (CCTV), emissora de televisão pública predominante na China continental.

De acordo com o relatório da CCTV, a polícia do país lançou uma investigação criminal nacional sobre roubo de eletricidade e descobriu que o uso desse tipo de eletricidade na mineração de Bitcoin tem sido intenso ao longo desses anos.

Entre esses esforços, a polícia de Tangshan, província de Hebei, até agora apreendeu 52 transformadores de alta potência e 6.890 máquinas de mineração de Bitcoin em uma investigação local iniciada em abril passado, o que levou a perdas de energia no valor de vários milhões de dólares.

Segundo a polícia, uma única máquina de mineração de Bitcoin que opera 24 horas por dia pode consumir até 40 kWh em um dia. Suponha que uma família média de três consuma seis quilowatts-hora de eletricidade por dia, as 6.890 máquinas de mineração de Bitcoin confiscadas poderiam consumir tanta eletricidade quanto cerca de 46.000 famílias consomem por dia.

Antes disso, cerca de 4.000 máquinas de mineração de Bitcoin escondidas em 12 esconderijos em Zhenjiang, na província de Jiangsu, leste da China, foram confiscadas pela polícia em julho. Os investigadores disseram que encontraram os computadores depois de receber uma denúncia de uma empresa de energia local sobre o uso anormal de eletricidade na área.

Leia também: China divulga plano que não elimina a indústria de mineração de criptoativos

Forex Crypto News: Cripto Facil