O que determina o preço do Bitcoin?

O preço do Bitcoin é definido por um processo que se resume a compradores e vendedores que se encontram em uma exchange para chegar a um acordo sobre o preço pelo qual negociarão o criptoativo.

Os compradores querem pagar o mínimo possível pelo seu Bitcoin. Os vendedores querem vender seus Bitcoins pelo preço mais alto possível. Ambos devem se comprometer com um determinado preço antes que qualquer negociação possa ocorrer.

Conforme reportado pelo CriptoFácil, o preço atual do Bitcoin, em qualquer exchange, é simplesmente o preço mais recente que um comprador e um vendedor concordaram fazer negócio. Vamos entender como compradores e vendedores chegam à um acordo dentro de uma exchange.

O livro de ofertas

A interface de negociação em qualquer exchange de criptoativos padrão é conhecida como “livro de ofertas”. Naturalmente, não é um livro real – é a página de exibição de informações de mercado relacionadas à execução de pedidos de compra e venda naquela plataforma.

No lado de compra do livro, estão listadas todas as ofertas existentes para comprar Bitcoin a um determinado preço – também conhecidas como “lances”, ou “bids” no termo em inglês. Do lado da venda, estão todas as ofertas para vender Bitcoin a um determinado preço – conhecidas como “asks” no termo em inglês.

Conforme as ordens de compra e venda dos dois lados do livro são combinadas, elas vão sendo executadas. O preço mais recente será sempre aquele utilizado na última ordem executada

Makers e takers

Os movimentos de preço do Bitcoin são frequentemente explicados como a presença de mais compradores do que vendedores, ou vice-versa. Na prática, isso não é realmente verdade, pois sempre são necessárias duas partes para negociar (se alguém comprou Bitcoin, alguém o vendeu).

O que realmente faz aumentar ou diminuir o preço é o lado mais agressivo em “cruzar o spread”. O spread é simplesmente a diferença entre o melhor lance e o melhor preço de venda.

Qualquer lado que estiver mais motivado para negociar, pagará um custo de spread determinado para executá-lo imediatamente. Esse lado é conhecido como “comprador”, ou “taker” no termo em inglês, pois aceita a oferta listada no livro de ofertas pelo “maker” (a pessoa que criou o trade).

Supostamente, consideremos que vários compradores, convencidos de que o preço chegará a US$10.000 até a próxima semana, estão agindo como compradores.

Os compradores acreditam que lucram comprando abaixo de US$10.000. Isso os torna mais propensos a pagar o spread para comprar todas as criptomoedas oferecidas a US$9.400 – eles esperam ganhar US$600.

Depois que os compradores absorvem todas as criptomoedas oferecidas a US$9.400, a próxima melhor opção é comprar as criptomoedas oferecidas a US$9.450 – e depois disso, as criptomoedas oferecidas a US$9.500, e assim por diante.

Se a compra é agressiva, os vendedores logo percebem e começam a aumentar os preços de suas solicitações. Isso continua até que a pressão de compra se esgote, e nesse ponto o processo será revertido. Com o tempo, esses impulsos aumentam ou diminuem o preço.

Esse processo acontece em todas as exchanges de Bitcoin. O que mantém os preços mais ou menos sincronizados nas exchanges é o processo de arbitragem do Bitcoin, a estratégia de negociação que tira proveito das diferenças de preço entre as plataformas de negociação.

Por exemplo, se o Bitcoin é barato na BitcoinTrade e mais caro na Mercado Bitcoin, os comerciantes compram na BitcoinTrade e vendem na Mercado Bitcoin. Os efeitos da arbitragem são o que mantém os preços nas exchanges alinhados.

Principais exchanges do mercado

Por fim, vale a pena observar o efeito das exchanges líderes de mercado. Aquelas com os volumes mais altos (ou seja, o maior número de criptomoedas negociadas), tendem a ser consideradas como tendo o preço mais “oficial”.

Por exemplo, se os preços do Bitcoin subirem em uma grande exchange como Bitfinex, Binance ou Bitstamp e, principalmente, em várias grandes exchanges ao mesmo tempo, então quase certamente levará todas as outras exchanges globais a terem preços mais altos também.

A razão para esse fenômeno é simplesmente que a maioria dos traders presta muita atenção aos preços das principais exchanges. Eles têm a expectativa de que os preços nas principais exchanges sejam filtrados por pequenas exchanges, devido aos efeitos da arbitragem e à crença de que outros traders agirão de acordo.

Esse principal efeito cambial ocorre mesmo em exchanges que usam moedas diferentes. Por exemplo, se o Bitcoin que está sendo negociado em um país de alto volume como o Japão, com preço em JPY, começar a cair abaixo do preço médio internacional, é provável que isso represente um empecilho nos preços em USD, EUR e Real.

Leia também: Entenda como funciona o preço do Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil