O Bitcoin não é uma pirâmide financeira

Atenção: este é um artigo de opinião do redator, não necessariamente expressa o posicionamento do CriptoFácil.

Uma acusação comum mesmo entre estudiosos de finanças em relação ao Bitcoin é de que é um esquema de pirâmide. Segundo seus críticos, para os detentores de BTC lucrarem, é necessário vender para outros “ignorantes” tecnológicos a um preço ainda mais alto. No entanto, isso é fundamentalmente errado.

Um esquema de pirâmide é uma fraude de investimento que promete retornos ultrajantes com pouco risco. Empresas lucrariam com a adição de novos investidores. Quando os investidores param de ingressar no plano, ocorre o colapso.

Alguns exemplos históricos de pirâmide incluem os perpetrados por Bernie Madoff e Allen Stanford, que usavam empresas financeiras como fachada para enganar até mesmo investidores maduros. Notáveis pirâmides ​​no universo incluem BitConnect, OneCoin e Plus Token, para não citar suas versões nacionais.

Críticos, como Nouriel Roubini, afirmam peremptoriamente que o Bitcoin é uma pirâmide. Segundo ele, para os adotantes iniciais descarregarem de forma lucrativa seus Bitcoins, adquiridos a um custo baixo, é necessário atrair novos investidores. Portanto, esses primeiros adotantes teriam grande interesse em divulgar o Bitcoin e fazer com que outras pessoas adotem a tecnologia.

A descaracterização do Bitcoin como um esquema de pirâmide está intimamente relacionada à crença comum de que seu sucesso depende da “Teoria do maior Tolo“. Esta teoria se aplica a ativos que são cotados com base na expectativa irracional de lucro por futuros participantes do mercado, em vez do valor intrínseco do ativo.

No entanto, a ideia por trás das redes é que seu valor aumente exponencialmente com o número de usuários. O conceito é famoso pela codificação da lei de Metcalfe, que afirma que o valor das tecnologias de comunicação – como Internet, redes sociais e Bitcoin – é proporcional ao número de usuários na rede ao quadrado.

Agora, para responder a questão principal se o Bitcoin é ou não é um esquema de pirâmide, investidores em potencial precisam se perguntar se o sistema do BTC é realmente útil.

Se sim, não há motivo para esperar que o sistema entre em colapso conforme mais pessoas ingressam (ou se as pessoas deixarem de ingressar). O Bitcoin como sistema se tornará mais valioso ao longo do tempo e, portanto, seu preço será apreciado à medida que mais pessoas o valorizaram e o adotem.

Olhando para o cenário geral, ainda estamos bem no início da curva de adoção do Bitcoin. À medida em que o valor da rede do Bitcoin acelera, sua utilidade provavelmente se tornará cada vez mais evidente e indiscutível.

É verdade que, ao longo da história da rede, o segundo melhor momento para adotar o Bitcoin foi há 10 anos, no entanto, o melhor momento para adotar a tecnologia é, sem dúvida, agora.

Leia também: Justiça busca Bitcoins de suposta pirâmide financeira Miner

Forex Crypto News: Cripto Facil