Monero anuncia transações mais rápidas antes do hard fork

Monero anuncia transações mais rápidas antes do hard fork

A versão mais recente do software Monero, chamada Oxygen Orion, já está disponível para atualização.

A novidade chega antes, portanto, do próximo hard fork da rede a ser executado em 17 de outubro.

Uma das principais melhorias do código é que ele irá adicionar suporte para um novo tipo de assinaturas de anel conhecido como CLSAG (Concise Linkable Spontaneous Anonymous Group).

Este tipo de assinatura irá substituir a implementação de MLSAG (Multilayered Linkable Spontaneous Grup).

Atualizações para Monero

Em um comunicado, o desenvolvedor da Monero, ErCiccione, destacou:

“Esta é a versão v0.17.0.0 do software Monero. Este importante lançamento deve-se à atualização da rede de 17 de outubro, que por sua vez adiciona suporte para o formato de transação CLSAG que melhora a velocidade de verificação e reduz o tamanho da transação.”

Assim, o novo mecanismo vai reduzir o tamanho das transações em cerca de 25%. Já no que diz respeito à velocidade de verificação, vai haver uma melhoria de 10%.

Tudo isso mantendo os níveis de segurança, de acordo com o grupo de desenvolvedores.

O comunicado ainda explica que, parte do processo de assinatura CLSAG já é compatível com MLSAGs. No entanto, a atualização é mais eficiente, pois não executa verificações separadas.

Melhoria nas transações

No processo anterior, dois cálculos diferentes eram feitos para mostrar que pelo menos uma das saídas era de propriedade do remetente. Entretanto, a saída não era revelada.

“Usando uma matemática simples, mas inteligente, as assinaturas CLSAG alcançam a mesma funcionalidade que as assinaturas MLSAG, mas em um tamanho muito menor. E graças a algumas otimizações da criptografia subjacente, o software Monero pode verificar as assinaturas CLSAG mais rapidamente”, ressaltou a equipe da Monero.

Nesse sentido, os desenvolvedores explicaram também que o tamanho das transações depende dzmro número de fluxos de saída anteriormente gastos e do número de novas transações de saída que são geradas.

Essas transações, atualmente, ocupam cerca de 2,5 kB de espaço na blockchain. Agora, com CLSAG, a mesma transação ocupa apenas 1,9 kB de espaço, uma melhoria de 25%.

Leia também: Trader prevê Bitcoin a R$ 300 mil em 2021 e levanta polêmica

Leia também: “Todos usarão a moeda digital da China”, diz lendário minerador de Bitcoin

Leia também: Confira os cinco criptoativos que mais se valorizaram durante a semana

Forex Crypto News: Cripto Facil