Mineradores de Bitcoin experimentam a maior corrida dos últimos 5 anos

Os mineradores de Bitcoin realizaram uma competição impressionante em 2019, elevando o hashrate e o nível de dificuldade de mineração para a máxima de todos os tempos. Mas, por trechos significativos, os pools de mineração tiveram sérias perdas.

A maioria das grandes mineradoras tiveram prejuízo esse ano devido aos preços desfavoráveis do mercado. Mas isso não levou à um recuo, como esperado anteriormente. Em vez disso, as mineradoras redobraram seus esforços para obter algumas das últimas recompensas de 12,5 BTC antes do halving, que acontecerá em 2020.

Uma retrospectiva de 2019 mostra dois períodos em que as mineradoras continuaram competindo por recompensas, apesar dos preços caírem abaixo do ponto de equilíbrio.

“Os mineradores de Bitcoin estão sofrendo.

Os últimos 12 meses foram os menos lucrativos em todos os 5 anos anteriores para ser um minerador de Bitcoin.

Há sangue nas ruas.

… Fique ligado …”

Os últimos meses do ano também foi um dos períodos em que a mineração ocorreu abaixo do ponto de equilíbrio. No entanto, as mineradoras no passado alcançaram retornos potenciais muito altos, e alguns podem decidir manter as moedas. O Bitcoin recém minerado também tem um valor próprio, devido à falta de histórico. No entanto, o halving também pode levar os mineradores a limitarem sua atividade, pois eles nem serão capazes de acumular BTC.

Em 2019, as mineradoras também tiveram acesso aos mercados futuros, o que pode ter compensado algumas das perdas com a venda. Agora, com opções em futuros também disponíveis, alguns mineradores de Bitcoin podem tentar se proteger do risco.

Leia também: China atinge a maior participação no hashrate do Bitcoin desde 2017

Forex Crypto News: Cripto Facil