Lista de endereços com mais de mil Bitcoins cresce 30% nos últimos 12 meses

A Bitcoin Rich List, nome dado aos endereços que possuem mais de 1.000 Bitcoins sob custódia, registrou um crescimento de 30% desde setembro de 2018, de acordo com dados do site CoinMetrics.

Mesmo quando ajustado para excluir endereços que pertencem a exchanges (que por definição carregam grandes quantidades de Bitcoins), o gráfico mostra um aumento semelhante. Esse aumento, por sua vez, indica que está havendo um influxo de investidores com alto patrimônio líquido no mercado.

No momento desta publicação, 2.148 endereços possuíam mais de 1.000 Bitcoins sob custódia. Apesar do número significativo e do aumento, estes representam apenas 0,01% de todos os endereços de Bitcoin, conforme mostra o site BitInfoCharts, criador da Bitcoin Rich List.

O gráfico acima ilustra a força do movimento que ocorreu quase que de forma exponencial últimos 12 meses. O investidor e analista Willy Woo acredita que a lista expandiu principalmente devido ao aumento da participação dos investidores no mercado:

“As duas opções são a entrada de investidores de alto patrimônio líquido ou pode ser uma prática de armazenamento a frio (offline) nas soluções de trocas e custódia. A última explicação não pode ser descartada, mas não coincide com outros dados que temos sobre o momento em que a oferta aumentou nessas entidades. Por enquanto, vou com a primeira explicação”, afirmou.

Queda levou a mais entradas

O gráfico também mostra que parte desse aumento ocorreu justamente no período em que o preço do Bitcoin desabou dos US$6.400 para US$3.100 no último trimestre de 2018. Tudo indica que nesse período, investidores experientes podem ter aproveitado a queda de preço para comprar maiores quantidades de Bitcoin, levando ao aumento dos endereços com mais de 1.000 Bitcoins.

Outros observadores, no entanto, não estão convencidos de que os dados indicam aumento no número de investidores, pois podem ter ocorrido distorções. Por exemplo, um indivíduo pode mover 50.000 Bitcoins de uma única carteira para 50 carteiras diferentes, para fins de custódia, e isso contaria como 49 novos investidores no mercado para analistas mais desatentos.

Além disso, uma exchange de criptomoedas como a Binance mantém Bitcoins pertencentes a milhões de usuários e pode armazená-los em diferentes carteiras.

“São principalmente as exchanges. Tanto a quantidade de Bitcoins mantida em exchanges quanto o número de exchanges custodiantes tem aumentado”, disse o trader Alex Kruger.

Ele observou que o volume de transações de Bitcoin tem se mantido relativamente estável desde setembro de 2018 – um sinal de que a lista pode ter crescido devido às exchanges, que tendem a ter baixa frequência de transações na blockchain. Por exemplo, os endereços principais têm menos saques em comparação aos depósitos e, portanto, podem ser carteiras offline das exchanges.

Embora o volume de negociação seja a força vital das exchanges, ele não é necessariamente refletido na blockchain, pois essas empresas podem debitar ou creditar internamente endereços de clientes sem executar uma transação no livro razão público.

Independentemente dos motivos, estamos presenciando um aumento de mais endereços com altas quantidades de Bitcoins armazenados.

Leia também: Pompliano afirma que o Bitcoin estará nas carteiras de todos investidores institucionais

Forex Crypto News: Cripto Facil